A formação das identidades das juventudes contemporâneas

  • Joel Luis Dumke Centro Universitário UNILASALLE - Canoas/RS
Palavras-chave: Educação. Juventudes. Identidades. Cuidado.

Resumo

Trata-se de um estudo teórico que tem como propósito discutir a formação das identidades das juventudes na sociedade contemporânea. O artigo compreende que a formação das identidades dos jovens acontece em contextos sociais, culturais e históricos e, desse modo, faz-se necessário uma leitura das juventudes no plural, pois não há um único tipo de juventude, mas grupos heterogêneos que se constroem em meio às relações cotidianas, inclusive, no espaço escolar. Levando isso em consideração, o artigo compreende a escola como um espaço importante para a formação das identidades do ser humano, quando a mesma respeita a cultura e a vida dos educandos. O respeito pelo sujeito e as posturas adotadas pelos professores ganham ênfase nas obras de Paulo Freire intituladas Medo e Ousadia e Pedagogia do Oprimido, onde o autor discute a importância do diálogo para a formação dos sujeitos e como é prejudicial o modelo bancário de educação. O artigo encerra a discussão sobre a importância da postura dialógica na construção das identidades dos educandos propondo uma reflexão sobre a gestão do cuidado. Trata-se de uma proposta de educação aberta às diversidades, que compreenda os alunos de maneira integra, afetiva, fraterna e, onde o diálogo possa ser compreendido como exigência ontológica e não como técnica de ensino ou algum tipo de mecanismo de manipulação.
Publicado
2013-07-29
Seção
Artigos