ASSOCIAÇÃO ENTRE AFETOS E REPRESENTAÇÕES ENVOLVIDAS NO AMBIENTE DE APRENDIZAGEM ESCOLAR

  • Andreia Osti Universidade Estadual Paulista – Câmpus de Rio Claro
  • Ana Paula Porto Noronha Universidade São Francisco
Palavras-chave: Psicologia positiva. Relações interpessoais. Experiências de aprendizagem.

Resumo

O presente estudo parte da premissa de que as dimensões afetivas envolvem o processo de planejamento e desenvolvimento das práticas pedagógicas e constituem fator importante na determinação da natureza das relações estabelecidas entre os estudantes e os diversos objetos de conhecimento. Nesse sentido, objetivou-se analisar como os alunos representam os aspectos afetivos do processo de ensino e aprendizagem e quais suas percepções sobre o ambiente da aprendizagem. Participaram da pesquisa 120 estudantes do 5° ano do ensino fundamental de escolas públicas municipais da Região Metropolitana de Campinas, sendo 60 alunos com satisfatório desempenho acadêmico e 60 com dificuldades de aprendizagem. Metodologicamente foram utilizados três instrumentos: Prova Psicopedagógica Par Educativo, Escala de Afetos Zanon e Escala de Expectativas do Professor. Os resultados revelaram, que alunos com dificuldade de aprendizagem se diferenciam significativamente daqueles com adequado desempenho. Alunos com dificuldades estabelecem menor vínculo com a aprendizagem escolar formal e com seus professores e por isso retratam situações não escolares, enquanto que alunos com desempenho satisfatório têm uma melhor percepção das expectativas de seus professores e demonstram ter uma relação mais afetiva com o ambiente escolar. Acredita-se que essa pesquisa contribui para o entendimento sobre a relação entre os sentimentos vivenciados por alunos no contexto da sala de aula e suas implicações para o desempenho acadêmico dos mesmos. Palavras-chave: Psicologia positiva. Relações interpessoais. Experiências de aprendizagem.

Biografia do Autor

Andreia Osti, Universidade Estadual Paulista – Câmpus de Rio Claro
Professora na Unesp, Instituto de Biociências, Departamento de Educação.
Publicado
2017-04-27
Seção
Artigos