FORMAÇÃO DO LICENCIANDO DA UFSCAR PARA ATUAREM COM OS ALUNOS PÚBLICO ALVO DA EDUCAÇÃO ESPECIAL

  • Crislaine Aparecida Spinazola Universidade Federal de São Carlos
  • Glauciene Pinheiro da Silva Universidade Federal de São Carlos
  • Michelle Roberta Pavão Universidade Federal de São Carlos
  • Raira de Azevedo Universidade Federal de São Carlos
  • Ailton Barcelos da Costa Programa de Pós-Graduação em Educação Especial Universidade Federal de São Carlos
  • Maria Amélia Almeida Universidade Federal de São Carlos
  • Rosimeire Maria Orlando Universidade Federal de São Carlos
Palavras-chave: Formação Docente. Inclusão Educacional. Educação Especial. Ensino Superior. Acessibilidade.

Resumo

Durante a formação de professores, é importante que haja nos cursos de Licenciatura disciplinas que contemplem a diversidade que os futuros professores terão na sala de aula regular, uma vez que os professores precisam de uma boa formação, para que sua prática seja realizada com qualidade, com o olhar do educador dirigido para a potencialidade do aluno. Esse estudo buscou entender como ocorre a formação dos licenciandos da Universidade Federal de São Carlos, campus de São Carlos, para atuarem com os alunos público alvo da Educação Especial. Contou-se com 67 participantes das diferentes licenciaturas oferecidas pela UFSCar. A coleta de dados foi feita por meio de um questionário semiestruturado com os participantes. Com os resultados, notou-se que há lacunas na formação de professores nos cursos de Licenciatura da UFSCar, campus de São Carlos, e há uma necessidade que precisa ser suprida no seu processo de formação. Conclui-se que se faz necessário repensar formas de preparar esses professores, pois os cursos de licenciatura não dão nenhum tipo de apoio para uma formação específica para que este professor possa preparar atividades que englobem toda sala de aula e que possam abranger os alunos público alvo da educação especial. Palavras-chave: Formação Docente. Inclusão Educacional. Educação Especial. Ensino Superior. Acessibilidade.

Biografia do Autor

Crislaine Aparecida Spinazola, Universidade Federal de São Carlos
Licencianda em Educação Especial
Glauciene Pinheiro da Silva, Universidade Federal de São Carlos
Licencianda em Educação Especial
Michelle Roberta Pavão, Universidade Federal de São Carlos
Licencianda em Educação Especial
Raira de Azevedo, Universidade Federal de São Carlos
Licencianda em Educação Especial
Ailton Barcelos da Costa, Programa de Pós-Graduação em Educação Especial Universidade Federal de São Carlos
Doutorando em Educação Especial na Universidade Federal de São Carlos, também possui Mestrado em Educação Especial e Licenciatura Plena em Matemática pela mesma universidade. Trabalha com Educação Matemática, atuando em Ensino de deficientes visuais (DV), e orientação e mobilidade de pessoas com DV.
Maria Amélia Almeida, Universidade Federal de São Carlos
Possui graduação em Letras Anglo Portuguesas pela Universidade Estadual de Londrina, Mestrado em Mestrado em Educação Especial - George Peabody College for Teachers, PhD em Educação Especial - Vanderbilt University e Pós-Doutorado em Educação Especial pela Universidade da Georgia. Atualmente é professora Associada da Universidade Federal de São Carlos.
Rosimeire Maria Orlando, Universidade Federal de São Carlos
Possui graduação em Licenciatura Plena em Pedagogia, com habilitação em Educação Especial: Ensino de Deficientes Intelectuais, pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, mestrado em Metodologia do Ensino pela Universidade Federal de São Carlos, doutorado em Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho e pós-doutorado pela Universidade Federal de são Carlos. É professora adjunta na Universidade Federal de São Carlos, licenciatura em Educação Especial e no Programa de Pós-Graduação em Educação Especial/UFSCar.
Publicado
2016-12-12
Seção
Artigos