O DESLOCAMENTO DA DINÂMICA POPULACIONAL POTENCIALIZADA PELO ESTADO: O CASO DO ESPÍRITO SANTO

  • Claudeci Pereira Neto Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

Os incentivos fiscais do Governo do Estado do Espírito Santo, através do INVEST-ES, e os benefícios fiscais e financeiros da União, por meio das políticas da SUDENE, contribuíram a partir dos anos 2000, para o deslocamento da dinâmica populacional para a parte norte do estado do Espírito Santo e mais fortemente para os municípios da faixa litorânea de Serra a São Mateus. Esse grupo de sete municípios, denominado “litoral dinâmico”, tem apresentado taxas de variação geométrica anual da população bem acima das verificadas para a média do estado e para os demais 71 municípios. No período 1991-2000 ela alcançou taxas de 2,98 e, entre 2000-2016: 2,58. Para esses dois períodos a média estadual foi 1,96 e 1,57; e considerado o grupo de 71 municípios, 1,71 e 1,28, respectivamente.
Publicado
2020-05-06
Seção
Artigos