ESTATUTO CIENTÍFICO E RELAÇÕES DE PODER: CLAUDE RAFFESTIN E O PROJETO EPISTÊMICO NA GEOGRAFIA POLÍTICA

  • Raquel Fulino de Souza

Resumo

Embora seja inegável a larga difusão das ideias de Claude Raffestin no Brasil, principalmente àquelas que dizem respeito às relações de poder, à produção de territórios e à territorialidade humana, consideramos ainda desconhecidos determinados aspectos teóricos de suas reflexões nos debates da geografia nacional. O objetivo deste artigo consiste, portanto, em identificar os aspectos categoriais e metodológicos da reflexão do geógrafo suíço, os quais tornaram possível sua “geografia do poder” e a consolidação das bases científicas (estatuto científico) de sua abordagem relacional. Neste sentido, o artigo cumpre sua tarefa em particularizar as questões epistêmicas, metodológicas e, inclusive, ideológicas do pensamento de Raffestin, estimulando, de um lado, as interlocuções teóricas mais ampliadas no tocante às suas contribuições na geografia humana, e, de outro, reavivar novas reflexões no campo da geografia política e do pensamento geográfico.

Publicado
2019-08-02
Seção
Artigos