VITIMIZAÇÃO DE ESTUDANTES UNIVERSITÁRIOS EM SUA MOBILIDADE URBANA EM RIO CLARO, SÃO PAULO

  • Farid Nourani Universidade Estadual Paulista - UNESP
  • Sérgio Luis Antonello Fundação Hermínio Ometto - FHO
  • José Silvio Govone UNESP/IGCE

Resumo

Este artigo apresenta alguns resultados de uma pesquisa realizada com estudantes da UNESP, Campus de Rio Claro, para avaliar alguns fatores relacionados à sua vitimização na mobilidade urbana, com foco na vitimização sexual das mulheres em meios de transporte público. Neste estudo foram analisadas as inter-relações entre características pessoais, influências socioculturais e condições de infraestrutura de ambientes relacionados a transporte urbano. A pesquisa foi realizada no primeiro semestre de 2018, quando foram coletados 462 questionários com respostas válidas. O perfil dos participantes se constituiu de 46,6% do sexo feminino e 42,6% do sexo masculino, sendo 69,7% de brancos e 19,5% de não-brancos (por auto declaração). Estudantes que declararam pertencer ao grupo LGBT+ representam 19,8% do total de respondentes. Os estudantes da UNESP usam 6 diferentes modais de transporte: bicicleta, carro, motocicleta, táxi, transporte por aplicativo e ônibus. Os grupos de estudantes mais vulneráveis foram identificados como LGBT+ com 31,7% de vítimas, mulheres com 26,5% de vítimas e não-brancos com 21,4% de vítimas.

Biografia do Autor

Sérgio Luis Antonello, Fundação Hermínio Ometto - FHO

Professor da Fundação Hermínio Ometto (FHO). Analista de Informática do Centro de Análise e Planejamento Ambiental (CEAPLA) do Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus Rio Claro. Doutor em Ecologia Aplicada pela Universidade de São Pulo (USP).

José Silvio Govone, UNESP/IGCE

Professor do Departamento de Estatística, Matemática Aplicada e Computação (DEMAC) do Instituto de Geociências e Ciências Exatas (IGCE) da Universidade Estadual Paulista (UNESP), Campus Rio Claro. Doutor em Ciências da Engenharia Ambiental pela Universidade de São Paulo (USP).

Publicado
2019-08-02
Seção
Artigos