EDUCAÇÃO E NEOLIBERALISMO NO ENSINO SUPERIOR BRASILEIRO: AS ESTRATÉGIAS ADAPTATIVAS PARA OS EDUCADORES NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS

  • Áurea Carvalho Costa UNESP campus Rio Claro

Resumo

O presente texto tem por objetivo discutir as estratégias impostas pelo Estado e pela sociedade civil às universidades públicas brasileiras para adaptação aos padrões internacionais determinados para as instituições de ensino superior, na conjuntura neoliberal. Examinamos o problema do trabalho docente no ensino superior, buscando aproximações entre a nova organização do trabalho material, no mundo da produção e as mudanças na organização do trabalho docente, no intuito de compreender a contradição segundo a qual o trabalho dos docentes do ensino superior têm a peculiaridade de se tratar de trabalho imaterial, com liberdade de criação, autonomia desde a organização do trabalho cotidiano até as escolhas por temas e objetos de pesquisa, mas tem se apresentado como uma atividade penosa, que causa tensão entre essa categoria docente. Para desempenhar essa tarefa, buscamos apresentar nosso entendimento sobre o neoliberalismo, inventariar seus impactos no mundo do trabalho e, em especial no trabalho do docente do ensino superior, na conjuntura neoliberal. Palavras-chave: universidade; ensino superior; neoliberalismo e educação

Biografia do Autor

Áurea Carvalho Costa, UNESP campus Rio Claro
Professora do depto de Educação e PPGE IB/UNESP/RIO CLARO. Mestre em fundamentos da educação (UFSCAR) doutora em educação (FE/UNICAMP) Pós-doutorado em Trabalho e Educação. Autora dos livros Anonimas odisséias: a dupla destituição da escola e do trabalho, na infancia e na vida adulta; A proletarização do professor:neoliberalismo e educação.
Publicado
2012-12-18
Seção
Artigos