Educação Ambiental e o Trabalho em Saúde: uma Análise das Experiências Profissionais do Brasil

  • Nilva Lúcia Rech Stedile Universidade de Caxias do Sul (UCS)
  • Ana Maria Paim Camardelo Universidade de Caxias do Sul (UCS)
  • Fernanda Meire Cioato Universidade de Caxias do Sul (UCS)

Resumo

As influências ambientais sobre a saúde são inequívocas, no entanto decorrem de ações que podem ser mediadas. O trabalho objetiva analisar como profissionais da saúde têm utilizado a educação ambiental como objeto de trabalho para a saúde ambiental. Utilizou-se como metodologia um estudo documental, desenvolvido por meio da análise de relatos de experiência de práticas de educação ambiental disponíveis na Comunidade de Práticas da Atenção Básica, Ministério da Saúde e Governo Federal. Essas comunidades concentram a descrição de experiências profissionais práticas. Em relação à abrangência territorial, o Nordeste e o Sudeste são as regiões que mais desenvolvem ações educativas e a maior parte dos trabalhos concentra-se em Saúde Ambiental/Vigilância Ambiental (71,79%). O espaço de escolha para o desenvolvimento das ações é prioritariamente em Comunidade/Município, seguida da escola, os quais representam mais de 90% do total e os públicos mais envolvidos são a População de um bairro/cidade e estudantes. O tema mais utilizado como mobilizador das ações educativas em educação ambiental é a dengue (69,24%) e as técnicas educativas mais utilizadas nas atividades são curso/palestras, de caráter tradicional. A educação ambiental precisa ser desenvolvida permanentemente com uso de estratégias que proporcionem reflexão crítica, a fim de alcançar os objetivos de formação cidadã e protetiva do ambiente e da saúde.

Palavras-chave: Técnicas educativas. Educação ambiental. Saúde Ambiental.

 

Biografia do Autor

Nilva Lúcia Rech Stedile, Universidade de Caxias do Sul (UCS)
Formada em Enfermagem (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade de Caxias do Sul/RS (1982), especialista em Saúde Pública (UCS) e em Gestão e Liderança Universitária (IGLU/2011), mestre em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (1996), doutora em Enfermagem pela Universidade Federal de São Paulo (2002) e pós-doutora no Programa de Pós-Graduação em Informação e Comunicação em Saúde do ICICT/FIOCRUZ (2014). Atualmente é professora titular do Centro de Ciências da Saúde da Universidade de Caxias do Sul e professora do Mestrado Profissional em Engenharias e Ciências Ambientais. É pesquisadora na área de resíduos de serviços de saúde, saúde e meio ambiente e organização e gestão de políticas sociais públicas. Tem experiência na área de Educação, da Saúde e da Gestão Universitária (coordenadora do curso de Enfermagem, chefe do Departamento de Enfermagem, Diretora do Centro de Ciências Biológicas e da Saúde e Pró-Reitora de Graduação/UCS), atuando principalmente nos seguintes temas: enfermagem, saúde da família, prevenção em saúde, atuação do enfermeiro, organização e gestão das políticas públicas, resíduos sólidos de serviços de saúde, variáveis ambientais que interferem com a saúde e formação de professores.
Ana Maria Paim Camardelo, Universidade de Caxias do Sul (UCS)
Possui graduação em Serviço Social pela Universidade de Caxias do Sul (1993), mestrado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (1997) e doutorado em Serviço Social pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (2009). Atualmente é professora adjunto III da Universidade de Caxias do Sul, atuando como docente no curso de graduação em Serviço Social e no Programa de Pós Graduação em Direito (PPGDir). Além disso, é coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas em Políticas Públicas e Sociais (NEPPPS). Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Fundamentos do Serviço Social, atuando principalmente nos seguintes temas: serviço social, processo de trabalho, políticas públicas e sociais, políticas públicas ambientais, resíduos sólidos, trabalho e pobreza.
Fernanda Meire Cioato, Universidade de Caxias do Sul (UCS)
Acadêmica de Enfermagem na Universidade de Caxias do Sul (UCS). Bolsista de iniciação científica (PIBIC-CNPq) de projeto intitulado "Segregação de Resíduos Sólidos Urbanos em Caxias do Sul: Proposição e Implementação de um Projeto de Educação Ambiental", no Núcleo de Pesquisa em Políticas Públicas e Sociais (NEPPPS), sob orientação da Profª. Dra. Nilva Lúcia Rech Stedile.
Publicado
2019-11-22
Seção
Artigos