Um Ensaio Sobre História Oral e Educação Matemática: pontuando princípios e procedimentos

  • Rosinéte Gaertner Fundação Universidade Regional de Blumenau
  • Ivete Maria Baraldi Universidade Estadual Paulista

Resumo

Recentemente, percebe-se uma intensificação de trabalhos desenvolvidos em Educação Matemática, utilizando-se da história oral como metodologia de pesquisa. Neste artigo, mediante as experiências vivenciadas durante a elaboração de nossos trabalhos de doutoramento e posteriormente, quando no papel de orientadores de trabalhos de iniciação científica e de alunos de pós-graduação em seus afazeres de pesquisa utilizando a metodologia em questão, discutimos a ética, a educação matemática e a história oral. Também aventamos possibilidades sobre a postura do pesquisador frente às entrevistas, textualizações e a iconografia – fotos e imagens diversas – fornecidas pelos colaboradores em nossos projetos em História Oral e Educação Matemática. Palavras-chave: História Oral. Educação Matemática.

Biografia do Autor

Rosinéte Gaertner, Fundação Universidade Regional de Blumenau
possui graduação em Matemática pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (1984), mestrado em Educação Ensino Superior pela Fundação Universidade Regional de Blumenau (1994) e doutorado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2004). Atualmente é professor titular da Fundação Universidade Regional de Blumenau. Tem experiência na área de Matemática, com ênfase em Educação Matemática, atuando principalmente nos seguintes temas: metodologia de ensino, história oral e educação matemática, conseqüências pedagógicas, história da educação matemática e formação de professores.
Ivete Maria Baraldi, Universidade Estadual Paulista
Ivete Maria Baraldi concluiu o doutorado em Educação Matemática pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho em 2003. Atualmente é professora, com dedicação exclusiva, do Departamento de Matemática - Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP, Bauru - SP. Possui artigos em periódicos especializados, trabalhos em anais de eventos e livros publicados na área de Educação Matemática. Orienta trabalhos de iniciação científica e de especialização. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Educação Matemática, História Oral, Ensino e Aprendizagem de Matemática, Formação de Professores de Matemática, História da Educação Matemática e Universidade Aberta à terceira idade.
Publicado
2008-10-06
Seção
ARTIGOS