ANÁLISE GEOECOSSISTÊMICA DA BACIA DO RIBEIRÃO SÃO JOÃO COM USO DE GIS

  • Gisela de Avellar Embrapa Milho e Sorgo
  • Jose Flavio Morais Castro PUC Minas
  • Renato Moreira Hadad PUC Minas
Palavras-chave: Geoecossistema, Bacia Hidrográfica, GIS

Resumo

Este trabalho trata da utilização de Sistemas de Informações Geográficas (GIS) em análise geoecossistêmica para definição de níveis hierárquicos de fragilidade ambiental, tendo como referência a Bacia Hidrográfica do Ribeirão São João, afluente do Rio Paraopeba, município de Sete Lagoas / MG. Para o desenvolvimento do trabalho foram utilizadas bases cartográficas do IBGE, na escala 1:100.000 e imagens orbitais Landsat7. Foram utilizados os seguintes dados do meio abiótico: declividade, solos e geologia; do meio biótico foram utilizados: o uso do solo em 2000. A análise espacial foi elaborada nos programas SPRING e ARC-GIS. A metodologia utilizada mostrou-se eficiente na definição de níveis hierárquicos de fragilidade ambiental. Os resultados obtidos mostraram que a bacia do Ribeirão São João, comparado à realidade observada em campo mostra coerência com as informações obtidas a partir dos modelos dos GIS. Palavras-chave: Geoecossistema. Bacia Hidrográfica. Recursos Hídricos. GIS. Rio Paraopeba (MG). Sete Lagoas (MG). The aim of this study is the application of geographical information system (GIS) in geoecosystem analysis to define homogeneous areas of environmental fragility, considering as a reference the São João Creek Basin, tributary of Paraopeba River, located between 44º 15´and 44º 35´West and 19º 20´and 19º 35´South. It was used official cartographic maps from IBGE, scale of 1:100.000, projection UTM,SAD 69 and Landsat7 images, years of 1990 and 2000. The data to conduct the spatial analysis of the abiotic resources were: slope, soils and geology. From the biotic resources, was considered land use in 1990 and 2000. The climate was used to validate the analysis. The process included statistical treatment, using the program LEGAL module of SPRING and the spatial treatment was processed using SPRING and Arc Gis. The use of model information proved efficiency as a methodology spacializing the degrees of environmental fragility. The results shows that the geoecosystem of São João Creek, compared with the land observations, is similar with the results seemed in GIS models. Key words: Geoecosystem. River Basin. Water Resources. GIS. Paraopeba River (MG). Sete Lagoas (MG). CLIMEP – Climatologia e Estudos da Paisagem Rio Claro – Vol.3 – n.1 – janeiro/junho/2008 – RESUMO/ABSTRACT

Biografia do Autor

Gisela de Avellar, Embrapa Milho e Sorgo
Geoprocessamento;Área de Tratamento de Informações Espaciais
Jose Flavio Morais Castro, PUC Minas
Professor e Pesquisador na área de Cartografia e GIS
Renato Moreira Hadad, PUC Minas
Professor e Pesquisador na área de Sensoriamento Remoto
Publicado
2008-10-07
Seção
ARTIGOS ORIGINAIS