DETERMINAÇÃO DAS ÁREAS PROPENSAS À SATURAÇÃO HÍDRICA E IDENTIFICAÇÃO DAS FONTES DE POLUIÇÃO EM UMA BACIA HIDROGRÁFICA DO NOROESTE DO RIO GRANDE DO SUL

  • Viviane Capoane Universidade Federal de Santa Maria

Resumo

O presente trabalho objetivou determinar a distribuição espacial das áreas propensas à saturação hídrica utilizando o índice topográfico de umidade (ITU) e, identificar as fontes de poluição em uma bacia hidrográfica do noroeste do Rio Grande do Sul, no intuito de gerar informações que subsidiem os gestores na tomada de decisão. A partir de um modelo digital de elevação de 20 metros de resolução, em ambiente do sistema de informação geográfica, foi determinado o ITU. Os resultados indicaram uma boa relação entre o ITU e as áreas de maior saturação, que naturalmente encontram-se associadas aos canais de drenagem. Os menores valores foram obtidos nas áreas mais íngremes. As fontes pontuais de poluição localizam-se, na maior parte, em áreas propensas a saturação hídrica, com isso os riscos de transferência de poluentes para cursos d’água aumentam significativamente. As fontes difusas de poluição como lavouras e pastagens onde o dejeto líquido de suíno é aplicado como fertilizante, também apresentam grande potencial de transferência de poluentes para os sistemas aquáticos. Os mapas gerados poderão auxiliar os gestores na definição das áreas prioritárias para a gestão ambiental.

Biografia do Autor

Viviane Capoane, Universidade Federal de Santa Maria
Geógrafa e Licenciada em Geografia pela UFSM, Mestre em Ciência do Solo pela mesma instituição, Doutora em Geografia pela UFPR
Publicado
2017-02-20
Seção
Artigos