CLIMA E TURISMO: UMA DISCUSSÃO NECESSÁRIA PARA MELHOR APROVEITAMENTO DOS ATRATIVOS TURÍSTICOS: CASO DE SÃO DOMINGOS, GO

  • Paulo Roberto Ferreira de Aguiar Junior Universidade Federal de Goiás - Instituto Socioeconomico
  • Sra Universidade Federal de Goiás, Instituto de Estudos Sócio-Ambientais. https://orcid.org/0000-0002-9264-2785
  • Sra Universidade Federal de Goiás, Instituto de Estudos Sócio-Ambientais.

Resumo

A atividade turística é atualmente uma fonte de renda indiscutível, meio a tantos segmentos que esta está envolvida. As viagens aumentam cada vez mais, entre os fatores pode-se citar os avanços técnicos-científicos e a melhora de indicadores econômicos. Contudo, alguns lugares recebem mais turistas que outros, isso pode estar ligado ao tipo de paisagem que é vendida, ou mesmo ao grau de profissionalização do trade turístico. Para além disso, há fatores que são determinantes para a escolha do destino. Esses elementos estão ligados aos aspectos físicos-naturais da localidades e entre eles está o clima. Nesse sentindo, o clima deve ser  estudado para oferecer ao turista o melhor período de visitação. Também adequar as atividades turísticas as condições de chuva daquele período. Assim, o objetivo do artigo foi apresentar a discussão acerca de um dos elementos do clima; a precipitação, assim como entender a importância de seus tempos. Foi apresentado o caso de São Domingos, GO no bioma Cerrado.

Biografia do Autor

Sra, Universidade Federal de Goiás, Instituto de Estudos Sócio-Ambientais.

Possui graduação em Geografia pela Universidade de Brasília, mestrado e doutorado em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, campus de Rio Claro - SP. Atualmente é professora associada da Universidade Federal de Goiás, onde fundou o Laboratório de Climatologia Geográfica do Instituto de Estudos Sócio-Ambientais e já exerceu as funções de Coordenadora do curso de graduação em Geografia e Vice-Diretora do Instituto. Tem experiência em Climatologia Geográfica e Geografia da Saúde, atuando principalmente nos seguintes temas: estudos regionais, ensino de climatologia, saúde ambiental e aprendizagem criativa. É credenciada no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UFG - Goiânia, com orientações em nível de mestrado e doutorado. Realiza pesquisas sobre inovação no ensino de ciências; chefiou convênios entre a UFG, a California State University Northridge e a University of Massachussets - UMass Amresth; estabeleceu convênio de cooperação em pesquisa entre a UFG e a Universidade Nacional da República Tcheca; atualmente coordena projeto sobre práticas para o ensino de climatologia e seus conteúdos escolares, financiado pelo CNPq, em parceria com o Massachusetts Institute of Technology - MIT MediaLab

Sra, Universidade Federal de Goiás, Instituto de Estudos Sócio-Ambientais.

Graduada (2002) em Geografia pela Universidade Federal de Goiás, mestre (2017) em Geografia pela Universidade Federal de Goiás. Atualmente é professora - Colégio Estadual da Polícia Militar do Estado de Goiás - Hugo de Carvalho Ramos. Tem experiência nas áreas de Geociência (Geografia Física - com ênfase em Climatologia Geográfica) e de Educação

Publicado
2020-08-04
Seção
Artigos