MAPEAMENTO DO USO E COBERTURA DO SOLO COMO SUBSÍDIO À AVALIAÇÃO DE SERVIÇOS ECOSSISTÊMICOS NA SUB-BACIA HIDROGRÁFICA DO ARROIO PASSO FUNDO, GUAÍBA-RS

  • SUMIRE DA SILVA HINATA UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL (UFRGS)
  • LUIS ALBERTO BASSO universidade federal do rio grande do sul

Resumo

Os serviços ecossistêmicos tornaram-se um importante instrumento de avaliação ambiental nos últimos 20 anos, e correspondem aos benefícios que as pessoas adquirem dos ecossistemas, segundo a Avaliação Ecossistêmica do Milênio (MEA), abrangendo os serviços de regulação, provisão, cultural e suporte. Esta abordagem tem avançado no Brasil, mas a maior parte dos estudos voltados para a avaliação de serviços referem-se a esquemas de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). Neste estudo, os serviços ecossistêmicos foram avaliados através da associação com as categorias de uso e ocupação do solo na sub-bacia do Arroio Passo Fundo (SBAPF), disponibilizadas pelo Projeto Mapbiomas, que oferece uma base consistente para avaliação das alterações ocorridas no período entre 1985 a 2019. O mapeamento proposto na forma de serviço ecossistêmico permite uma outra percepção quanto às funções e serviços oferecidos pela natureza, e pode servir como indicador de referência para o monitoramento de esquemas de PSA.

Publicado
2022-06-03
Seção
Artigos