ANÁLISE DE TENDÊNCIAS E EXTREMOS PLUVIOMÉTRICOS NA REGIÃO HIDROGRÁFICA DO RIO SÃO FRANCISCO

Resumo

Este artigo relata resultados de pesquisa destinada à detecção e análise de tendências e extremos pluviométricos na Região Hidrográfica do Rio São Francisco. Para tanto, foram utilizados dados de 124 postos pluviométricos da Agência Nacional de Águas (ANA), cujo período analisado foi de 1976 a 2015 (40 anos). Para a detecção e análise das tendências pluviométricas foram aplicadas as ferramentas estatísticas Regressão Linear, Teste de Mann-Kendall e Teste do Sinal. Para identificar e avaliar a frequência e a intensidade de eventos extremos foram utilizados o Standardized Precipitation Index – SPI (ou Índice de Precipitação Padronizada – IPP) e o Rainfall Anomaly Index – RAI (ou Índice de Anomalia de Chuva – IAC). Os resultados mostraram tendência à diminuição das chuvas na área de estudo, além da maior possibilidade de ocorrências de extremos positivos e negativos nas classes próximas a normalidade.

Biografia do Autor

MARIANA MENDES SILVA, Universidade Federal de Uberlândia

Graduada em Geografia (Bacharelado e Licenciatura) pelo Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia - UFU. Mestre e Doutora em Geografia pelo Programa de Pós-graduação em Geografia do Instituto de Geografia da Universidade Federal de Uberlândia - UFU. Atua principalmente na área de Climatologia e Recursos Hídricos.

VANDERLEI DE OLIVEIRA FERREIRA, Universidade Federal de Uberlândia

Geógrafo, mestre e doutor em Geografia/Análise Ambiental pelo Instituto de Geociências da Universidade Federal de Minas Gerais (IGC/UFMG). Foi professor da Fundação Comunitária de Ensino Superior de Itabira, professor da Fundação Cultural Dr. Pedro Leopoldo, consultor técnico da Ecodinâmica Consultores Associados - Estudos e Projetos e sócio-diretor da MERIDIAN - Consultoria em Análise e Gestão Ambiental. Atualmente é docente da Universidade Federal de Uberlândia (IG/UFU), dedicando-se ao ensino, pesquisa e extensão em temas e problemas especialmente vinculados à Hidrologia e Climatologia, com destaque para os impactos das mudanças climáticas e do uso e ocupação das terras sobre os fatores determinantes da dinâmica hidrológica, recorrendo a instrumentos de análise tendencial e recursos geocartográficos. É coordenador do Laboratório de Geoprocessamento do IG/UFU e credenciado no Programa de Pós-graduação em Geografia da Universidade Federal de Uberlândia (PPGeo/UFU), no qual orienta alunos de Mestrado e Doutorado.

DANE MARQUES DE ÁVILA, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Triângulo Mineiro - IFTM

Graduado em Matemática (Licenciatura) pela Faculdade de Matemática da Universidade Federal de Uberlândia - UFU. Mestre em Matemática pelo Programa de Pós-graduação em Matemática da Faculdade de Matemática da Universidade Federal de Uberlândia - UFU. Professor EBTT do Instituto Federal do Triângulo Mineiro - Campus Ituiutaba.

Publicado
2021-11-22
Seção
Artigos