CENTRO, CENTRALIDADE E O PAR CENTRO-PERIFERIA

A DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DE ESTABELECIMENTOS DE ENSINO E ESTABELECIMENTOS DE SAÚDE EM PRESIDENTE PRUDENTE/SP, BRASIL, A PARTIR DA METODOLOGIA CNEFE-CNAE

  • LAÉRCIO SILVA UNESP
  • ARTHUR MAGON WHITACHER

Resumo

Uma das tendências da urbanização contemporânea é a subversão da estrutura urbana pautada no par centro-periferia, por meio da passagem de uma estrutura monocêntrica para uma estrutura multicêntrica ou, até mesmo, policêntrica. Este trabalho investiga a estrutura urbana de Presidente Prudente/SP sob égide do par centro-periferia, encetando debates e contribuições para os conceitos de centro e centralidade. Para isso, estabelece-se no corpo do trabalho correlações entre a distribuição espacial dos estabelecimentos de ensino e dos estabelecimentos de saúde. A metodologia se baseia na coleta de endereços de estabelecimentos de ensino e estabelecimentos de saúde, retirados do CNEFE. Esses dados possibilitaram a elaboração dos produtos cartográficos analíticos. Conclui-se o par centro-periferia na estrutura urbana de Presidente Prudente/SP é, ainda, bastante representativo ao examinar a distribuição espacial dos estabelecimentos averiguados; as maiores concentrações se situam no centro principal e nas áreas pericentrais. A periferia, por outro lado, possui um rareamento de concentrações.

Publicado
2021-11-22
Seção
Artigos