ECOSOFIA, ECOPEDAGOGIA E CARTOGRAFIA NÃO-CONVENCIONAL

PROPOSTA DE ARTICULAÇÃO E MOBILIZAÇÃO PARA GESTÃO PARTICIPATIVA DE TERRITÓRIOS PROTEGIDOS

  • FABIANA PEREIRA CORREIA Universidade Federal do Maranhão

Resumo

Este artigo resulta de pesquisa de doutorado realizada entre os anos 2017 e 2020. O principal objetivo é discutir uma proposta de articulação entre três aspectos teórico-metodológicos mobilizados em prol da gestão participativa da Área de Proteção Ambiental (APA) de Maracanã, quais sejam: ecosofia, ecopedagogia e cartografia não-convencional, cujos fundamentos epistemológicos podem ser encontrados, respectivamente, em Guattari (1990), Gutiérrez e Prado (2013) e Seemann (2012). A metodologia utilizada consistiu de revisão teórica, análise documental e aprofundamento de reflexões e discussões iniciadas por Correia (2020). Cumpre notar que os resultados indicam a pertinência e exequibilidade da proposta em processos atinentes à gestão participativa de territórios protegidos.

Publicado
2022-06-03
Seção
Artigos