POLÍTICAS PÚBLICAS E AÇÕES POPULARES: O CASO DOS ALAGADOS – SALVADOR/BA

  • Janio Santos UESB

Resumo

Esta pesquisa analisa o papel das políticas públicas no processo de produção do solo urbano nos Alagados e as implicações dos movimentos populares reivindicando seu direito à cidade. Parte-se do princípio de que tais intervenções do Estado e da comunidade foram relevantes para a continuidade da luta pela morada e pela vida nos Alagados. Busca-se desvendar as contradições das ações do poder público ao promover transformações. Os momentos são: o processo de legalização do solo, final da década de 1940 até 1967; as primeiras propostas de intervenção, entre 1967 e meados da década de 1970; as reais intervenções, a partir de meados da década de 1970 até os dias atuais. Percebeu-se que o objetivo das intervenções do Estado foi inserir os moradores na lógica imobiliária capitalista e planejar habitações populares como forma de captação de recursos. Palavras-Chave: Contradições, Estado e Periferia

Biografia do Autor

Janio Santos, UESB
Professor Assistente do Departamento de Geografia da UESB, doutorando em Geografia pela UNESP - Presidente Prudente
Publicado
2007-04-18
Seção
Artigos