OS PROCESSOS ESPACIAIS PRESENTES NO ESPAÇO URBANO DE JEQUIÉ – BAHIA

  • Tânia Regina Braga Torreão Sá Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
  • Marcelo Torreão Sá Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia

Resumo

Os processos espaciais na cidade de Jequié produzem formas, movimentos e conteúdos que originam a sua organização espacial. Tais processos se caracterizam por usos da terra extremamente diferenciados. Além disto, às interações entre fluxos de capitais, o fenômeno das migrações diárias entre o local de trabalho, estudo e residência e o deslocamento de consumidores e trabalhadores permitem integrar, ainda que de forma incipiente, as diversas partes do espaço urbano. Entre os processos espaciais, de um lado, e a organização espacial, do outro, aparece um elemento mediatizador, que dá origem a ambos. Os processos espaciais, nesse caso, são os responsáveis diretos pela organização espacial que caracteriza o espaço urbano de Jequié. Os principais processos espaciais que ocorrem em Jequié são: a centralização; a descentralização; a coesão; a segregação; a invasão-sucessão; e a inércia espacial. Nesse artigo procuraremos discutir as características de cada um deles. Palavras chaves: processos espaciais, espaço urbano, organização espacial, município de Jequié.

Biografia do Autor

Tânia Regina Braga Torreão Sá, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Professora Assistente do Departamento de Ciências Humanas e Letras da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Marcelo Torreão Sá, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Professor de Geografia da Rede Particular de Ensino Fundamental. Graduando do Curso de Pedagogia do DCHL/UESB.
Publicado
2007-04-20
Seção
Artigos