DIAGNÓSTICO DO NÍVEL TECNOLÓGICO E DA EXPLORAÇÃO AGROPECUÁRIA EM UMA MICROBACIA NO ESTADO DE SÃO PAULO: A BACIA DO RIO PASSA-CINCO

  • Shirley Cristina dos Santos Unesp
  • Gilberto José Garcia UNESP

Resumo

As relações entre meio ambiente e agricultura são muito estreitas, e o sucesso da atividade agrícola depende dos recursos e restrições ao meio ambiente especialmente da topografia, dos recursos do solo, da disponibilidade de água, do regime térmico, dos recursos de tecnologia, da capacidade empresarial do agricultor e do seu nível de informação técnica. Desta forma, o objetivo do trabalho foi analisar, por meio de questionários e análise cartográfica, a influência dos diferentes níveis tecnológicos no uso e ocupação das terras nas Unidades de Produção Agropecuária (UPAs), localizadas na Bacia Hidrográfica do Rio Passa-Cinco e correlacionar com os respectivos indicadores como a aptidão agrícola, risco à erosão e o uso atual. Considera-se, então, que o que diferencia e modifica a forma de uso da terra são os diversos mecanismos utilizados pelos proprietários, como a assistência técnica, o uso adequado de equipamentos e as práticas de conservação do solo que possibilitam um ajuste no uso, que diminui os impactos e tenta promover uma maior produtividade. Palavras-chave: Bacia Hidrográfica – Uso do Solo -Propriedade Rural

Biografia do Autor

Shirley Cristina dos Santos, Unesp
Geógrafa. Mestre em Geociências pelo curso de Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente da Unesp – Campus de Rio Claro. Doutoranda pelo mesmo programa de Pós-graduação.
Gilberto José Garcia, UNESP
Professor Titular e Pesquisador Voluntário junto ao Centro de Análise e Planejamento Ambiental (CEAPLA) do Instituto de Geociências e Ciências Exatas – Unesp, Campus de Rio Claro.
Publicado
2007-04-25
Seção
Artigos