PROJETO DE EMANCIPAÇÃO DO ALCÂNTARA E POLÍTICA INTEGRACIONISTA DE SÃO GONÇALO: CONFLITOS DISCURSIVOS

  • Hebert Guilherme de Azevedo Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Resumo

O processo de emancipação do Alcântara, transcorrido em finais de 1995 sem que o município fosse criado foi um dos casos fracassados em pleno período denominado “Febre Emancipatória” em que diversos municípios foram emancipados. Para compreender o insucesso deste caso analisaremos, por meio da Geopolítica Crítica, e sua proposta de repensar a geopolítica para questões além das disputas entre os Estados-nação e da análise dos discursos, enquanto uma ferramenta analítica para o escrutínio das diferentes representações postas em jogo, os diferentes grupos representados, seja aqueles que pleiteavam a divisão ou que advogavam pela manutenção do território.

Biografia do Autor

Hebert Guilherme de Azevedo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Graduado e mestre em Geografia e especialista em políticas territoriais pela UERJ, atua na área de Planejamento Urbano, tendo experiência nos campos da Geografia Urbana, Política e Cultural e da Geoinformação.
Publicado
2015-04-22
Seção
Artigos