UTILIZAÇÃO DE TÉCNICAS DE FOTOINTERPRETAÇÃO NA COMPARTIMENTAÇÃO FISIOGRÁFICA DO MUNICÍPIO

  • Thomaz Alvisi de Oliveira Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Centro Universitário de Itajubá – UNIVERSITAS
  • Paulina Setti Riedel Unesp - Campus Rio Claro. Instituto de Geociências e Ciências Exatas. Departamentp de Geologia Aplicada
  • Ricardo Vedovello Instituto Geológico, Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo
  • Célia Regina de Gouveia Souza Instituto Geológico, Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo
  • Maria José Brollo Instituto Geológico, Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo
Palavras-chave: Palavras-chave, Compartimentação fisiográfica, planejamento territorial, sensoriamento remoto

Resumo

Este artigo apresenta informações sobre o meio físico obtidas por meio da compartimentação fisiográfica em uma imagem Landsat 7 ETM+, visando o planejamento territorial do Município de Cananéia, no litoral sul do estado de São Paulo. Os compartimentos fisiográficos foram identificados a partir de diferentes níveis hierárquicos de classificação por meio da análise dos elementos texturais de relevo e drenagem, posteriormente associados às informações referentes aos mapeamentos geológicos e geomorfológicos já existentes, aliados a trabalho de campo. O produto final, um mapa de Unidades Básicas de Compartimentação (UBCs), serviu para nortear considerações referentes aos processo de expansão urbana municipal. A metodologia utilizada mostrou-se com potencial de aplicação em outros estudos relacionados ao meio físico, sendo necessária apenas a adequação dos dados a serem trabalhados. Palavras-chave: Compartimentação fisiográfica, planejamento territorial, sensoriamento remoto.
Publicado
2008-09-24
Seção
Artigos