<strong> Aspectos Visuais e Conceituais nas Interpretações de Gráficos de Linhas por Estudantes </strong>

  • Liliane Maria Teixeira Lima Carvalho Universidade Federal de Pernambuco
  • Tânia Maria de Mendonça Campos UNIBAN - São Paulo-SP-Brasil
  • Carlos Eduardo Ferreira Monteiro
Palavras-chave: Gráfico de Linhas. Produto de Medidas. Inferência Direta e Inversa.

Resumo

Resumo Este artigo discute dois estudos que investigam o efeito de inferências diretas ou inversas na interpretação de gráficos de linhas por 270 estudantes, de 11 a 14 anos, de escolas inglesas. Utilizamos problemas de produtos de medidas nos quais é preciso relacionar duas variáveis para inferir o significado da terceira. O Estudo 1 explora o efeito de inferências, diretas ou inversas, na interpretação e na construção de gráficos. Os problemas com inferência direta foram mais fáceis que os problemas com inferência inversa. O Estudo 2 investiga dificuldades em combinações de problemas com inclinação positiva ou negativa e inferência direta ou inversa. As dificuldades dos estudantes com os problemas de inferência inversa parecem relacionar-se com o uso de regras intuitivas. Gráficos de linhas ajudam estudantes a relacionar variáveis em problemas de inferência direta, mas não existe garantia de que nesses problemas os estudantes integrem aspectos visuais e conceituais da informação. Palavras-chave: Gráfico de Linhas. Produto de Medidas. Inferência Direta e Inversa. Visual and Conceptual Aspects in Students’ Interpretations of Line Graphs Abstract This article discusses two studies that investigate the effect of direct and inverse inferences in the interpretation of line graphs by 270 English school students from 11 to 14 years old. The research tasks were based on product of measures in which students need to relate two variables to infer the meaning of a third one. Study 1 explores the effect of inferences, direct or inverse, in the interpretation and construction of graphs. The problems with direct inference were easier than problems with inverse inference. Study 2 investigates difficulties in combinations of problems with positive or negative inclinations and direct or inverse inferences. Students’ difficulties with inverse inference problems seem to relate to the use of intuitive rules. Line graphs help students to relate variables in problems of direct inference, but there is no guarantee that students integrate visual and conceptual aspects of information in these problems. Keywords: Line Graphs. Product of Measures. Direct and Inverse Inferences.

Biografia do Autor

Liliane Maria Teixeira Lima Carvalho, Universidade Federal de Pernambuco
Doutora em Educação pela Universidade Federal do Ceará (UFC). Professora da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica, Recife, PE, Brasil. Endereço para correspondência: Rua Acadêmico Hélio Ramos, s/n, Centro de Educação, EDUMATEC, Cidade Universitária, CEP: 50670-901, Recife, PE, Brasil.
Tânia Maria de Mendonça Campos, UNIBAN - São Paulo-SP-Brasil
Doutora em Matemática pela University of Warwick, Inglaterra. Professora da Universidade Bandeirante de São Paulo (Uniban), Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, São Paulo, SP, Brasil. Endereço para correspondência: Av. Braz Leme, 3029, Santana, CEP: 02022-011, São Paulo, SP, Brasil.
Carlos Eduardo Ferreira Monteiro
PhD em Educação Matemática pela Université Montpellier 2 (UM2), França. Professor da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática e Tecnológica, Recife, PE, Brasil. Endereço para correspondência: Rua Acadêmico Hélio Ramos, s/n, Centro de Educação, EDUMATEC, Cidade Universitária, CEP: 50670-901. Recife, PE, Brasil.
Publicado
2012-01-11