<b>Como Seria um Mundo sem Matemática? Hein?! Na tensão narrativa-verdade</b>

  • Sônia Maria Clareto Professora Associada da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Juiz de Fora, MG, Brasil.
  • Margareth Sacramento Rotondo Universidade Federal de Juiz Fora

Resumo

Resumo A pergunta-provocação Como seria um mundo sem matemática? é o disparador das narrativas e das problematizações que terão lugar nesta escrita. Mas, como uma pergunta dispara narrativas? Como uma pergunta se faz questão? Como narrativas inventam problemas? A aposta é que isso se dá pela e na narrativa que, ao tensionar um evento até seu limite, produz um acontecimento. Um evento que traz salas de aula de cursos de licenciaturas em Matemática e em Pedagogia, causando desassossego no pensar daqueles que ensinarão matemática. É nessa produção que a verdade dá lugar à problematização que interroga a matemática, que vasculha suas entranhas. Palavras-chave: Matemática. Concepções de Matemática. Fabulação. Ficção.

Biografia do Autor

Margareth Sacramento Rotondo, Universidade Federal de Juiz Fora
Doutora em Educação Matemática. Professora da Faculdade de Educação e Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Pesquisadora FAPEMIG. Coordenadora do grupo Travessia.
Publicado
2014-08-31
Seção
ARTIGOS