DISPOSIÇÃO DE LODO DE ETE DE INDÚSTRIA ALIMENTÍCIA NO SOLO: EFEITOS NA ÁGUA SUBTERRÂNEA

  • Ana Carolina Amaral Pereira Programa de Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente UNESP - Univ Estadual Paulista
  • Marcelo Loureiro Garcia Instituto de Geociências e Ciências Exatas UNESP - Univ Estadual Paulista Avenida 24-A, 1515 – Bela Vista, CEP: 13.506-900, Rio Claro, SP

Resumo

O lodo proveniente de estações de tratamento de efluentes é rico em nutrientes e possui alto teor de matéria orgânica, podendo desempenhar importante papel no condicionamento do solo e na produção agrícola. Entretanto, é importante que sua utilização no solo seja feita de maneira controlada devido à possibilidade da presença de constituintes poluentes. O presente trabalho objetivou analisar os efeitos da aplicação em escala real de lodo de estação de tratamento de efluentes em uma área de Latossolo cultivado com eucalipto (Eucalyptus sp.) na água subterrânea. Os resultados indicam concentrações maiores de bário e zinco na água subterrânea sob influência da aplicação de lodo em relação ao poço testemunnha, mas não está claro se a diferença observada está relacionada à disposição do resíduo no solo. Não foram verificadas alterações quanto às substâncias orgânicas potencialmente tóxicas e aos indicadores microbiológicos. Todos os parâmetros analisados na água subterrânea atendem ao padrão de qualidade determinado na Resolução CONAMA nº 420/2009 e ao padrão de potabilidade definido na Portaria MS no 2914/2011.
Publicado
2017-10-18
Seção
Artigos