SIMULAÇÃO HIDROSSEDIMENTOLÓGICA DA BACIA HIDROGRÁFICA E DO RESERVATÓRIO DE ABASTECIMENTO DO RIBEIRÃO JOÃO LEITE, UTILIZANDO O MODELO SWAT

Hydrosedimentological simulation of the João Leite stream watershed and supply reservoir using the SWAT model

  • Wellington Nunes de OLIVEIRA Universidade Federal de Goiás
  • Hugo José RIBEIRO Universidade Federal de Goiás
  • Nilson Clementino FERREIRA Universidade Federal de Goiás
  • Rubens Villar SIQUEIRA Instituto Unificado de Ensino Superior Objetivo
  • Victor Tomaz de OLIVEIRA Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Resumo

A análise do uso e cobertura do solo é uma das etapas fundamentais para realização do planejamento estratégico de conservação e manejo de uma bacia hidrográfica. Este trabalho tem por objetivo analisar a paisagem da Bacia Hidrográfica do Ribeirão João Leite localizada no estado de Goiás a noroeste da cidade de Goiânia, utilizando ferramentas de geoprocessamento como Sistema de Informação Geográfica (SIG) e Sensoriamento Remoto com intuito de fornecer subsídios para gerar um diagnóstico ambiental da mesma. Esse estudo possibilitou ainda a avaliação de diferentes cenários na estimativa de produção de sedimentos na bacia e no reservatório de abastecimento do Ribeirão João Leite utilizando o modelo hidrossedimentológico SWAT, o qual demonstrou que dentre os cenários propostos o cenário contendo a vegetação nativa como uso e cobertura do solo predominante apresentou um menor valor na estimativa da produção de sedimentos na bacia, enquanto o atual uso da bacia apresentou o maior valor.

Biografia do Autor

Wellington Nunes de OLIVEIRA, Universidade Federal de Goiás

ossui Graduação em Tecnologia em Geoprocessamento pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG) e em Engenharia de Agrimensura pela Faculdade de Engenharia de Agrimensura de Pirassununga (FEAP), é Especialista em Perícia Ambiental pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (PUC-GO), Mestre em Engenharia do Meio Ambiente pela Escola de Engenharia Civil e Ambiental (EECA) da Universidade Federal de Goiás (UFG) e Doutorando em Ciências Ambientais pela mesma instituição, atuando na linha de pesquisa de Geomática, Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental. Atuou como docente pela PUC-GO onde foi professor convidado lecionando na graduação e pós-graduação e no IFG como professor substituto para cursos técnicos e de graduação, possui experiência em gerenciamento de projetos trabalhando em empresas públicas e privadas. Possui experiência na área de Geociências, com ênfase em Sensoriamento Remoto, Sistema de Informações Geográficas, meio ambiente, topografia, geodésia e recursos hídricos. Atualmente é professor efetivo nos cursos de Engenharia Civil e Ambiental da EECA-UFG, e também Coordenador do Laboratório de Estudos e Monitoramento Ambiental (LEMA)

Hugo José RIBEIRO, Universidade Federal de Goiás

Tecnólogo em Geoprocessamento pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás. Mestre em Engenharia do Meio Ambiente pela Escola de Engenharia Civil da Universidade Federal de Goiás. Área de concentração: Engenharia de recursos hídricos e de sistemas urbanos de água (PPGEMA/UFG). Doutorando em Ciências Ambientais no programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais - CIAMB / UFG. Atualmente Professor Efetivo da Universidade Federal de Goiás - UFG no departamento de Gestão em Geomática.

Nilson Clementino FERREIRA, Universidade Federal de Goiás

possui graduação em Engenharia Cartográfica pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1990), mestrado em Engenharia de Transportes pela Universidade de São Paulo (1997) e doutorado em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Goiás (2006). Atuou no Centro de Sensoriamento Remoto do Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais entre 1995 e 2003. Foi docente da Universidade de Brasília, junto ao Centro Integrado de Ordenamento Territorial entre 1998 e 2001. Atualmente é professor da Escola de Engenharia Civil da Universidade Federal de Goiás. É professor permanente do Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais- CIAMB/UFG e do Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental e Sanitária PPGEAS/UFG. . Tem experiência na área de Geociências, com ênfase em Geoprocessamento, atuando principalmente nos seguintes temas: Geoprocessamento, Cartografia, Sensoriamento Remoto, SIG, Monitoramento Ambiental e Zoneamento Ecológico e Econômico.

Rubens Villar SIQUEIRA, Instituto Unificado de Ensino Superior Objetivo

Possui Graduação em Geoprocessamento pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (IFG). Mestre em Engenharia do Meio Ambiente pela Escola de Engenharia Civil da Universidade Federal de Goiás (UFG). Participou do Projeto de Salvamento Arqueológico de Corumbá III, trabalhando com dados topográficos de campo e geração de mapas de sítios arqueológicos para o Laboratório de Arqueologia (LABARQ) do Museu de Antropologia da Universidade Federal de Goiás (UFG). Atuou como Docente pela Faculdade de Engenharia de Agrimensura de Pirassununga (FEAP) onde foi professor das disciplinas de Topografia I, Topografia II e Geodésia Geométrica. Possui experiência em Gestão de Projetos atuando em empresas publicas e privadas.

Victor Tomaz de OLIVEIRA, Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí

Doutorando em Ciências Ambientais pela Universidade Federal de Goiás, Mestrado em Engenharia do Meio Ambiente pela Universidade Federal de Goiás (2013), e graduação em Tecnologia em Geoprocessamento pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Goiás (2010). Atualmente é Professor efetivo do Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí desde 2015 para os cursos de Engenharia Agrícola e Agronomia, além de Técnico em Agropecuária. Desenvolve pesquisa e extensão na área de meio ambiente apoiado em Geoprocessamento e Sensoriamento Remoto.

Publicado
2021-10-18