GRANITOS DE PEDRA DE GUARATIBA, RJ: VARIAÇÕES FACIOLÓGICAS E EVIDÊNCIAS DE ACUMULAÇÃO DE MEGACRISTAIS POR SEGREGAÇÃO MECÂNICA EM ZONAS DE ENCLAVES

Granites of Pedra de Guaratiba, RJ: faciological variations and field evidences of megacrysts accumulation by mechanical segregation in zone of enclaves

  • Soraya ALMEIDA UFRRJ
  • Carlos Wagner Rodrigues do NASCIMENTO Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Resumo

A Serra da Capoeira Grande e o Morro do Silvério, em Pedra de Guaratiba, constituem o prolongamento sudoeste do Maciço da Pedra Branca.  A rocha dominante na região é um granito rosa com cristais de microclina tabular orientados na direção NE-SW. Variações faciológicas resultantes da irregularidade no tamanho de grãos, da razão fenocristais/matriz e da intensidade da lineação ocorrem em escala métrica a centimétrica e com contatos transicionais entre si.  Enclaves de metassedimentos e de rochas ortoderivadas, com diferentes graus de assimilação, ocorrem ao longo de uma faixa linear NE-SW. Esses apresentam contornos lenticulares e orientação preferencial concordante com a direção dos megacristais de microclina e do bandamento ígneo.  Dados de campo apontam para processos de segregação mecânica na formação dos subtipos, com granito equigranular, de granulação fina, como produto de segregação entre fenocristais e material intersticial. O arranjo espacial entre enclaves, granito equigranular e aglomerados de feldspato indicam terem os enclaves atuado como filtros retentores de fenocristais durante fluxo magmático. Concentrados de allanita ocorrem ao longo da zona enriquecida em enclaves, sugerindo a formação desse mineral por fluidos tardios, com mobilização de elementos terras favorecida pela maior permeabilidade da faixa. 

Biografia do Autor

Carlos Wagner Rodrigues do NASCIMENTO, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Rodovia BR 465, Km 07, s/n Zona Rural, Seropédica – RJ.

Publicado
2020-09-29