CONTRIBUIÇÃO METODOLÓGICA À ESTIMATIVA DO PERIGO DE CONTAMINAÇÃO DAS ÁGUAS SUBTERRÂNEAS

Methodological contribution to evaluate the contamination hazard of groundwater

  • Richard Fonseca FRANCISCO Departamento de Geologia Aplicada (DGA), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp)
  • Antonio Celso de Oliveira BRAGA Departamento de Geologia Aplicada (DGA), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp)
  • José Luiz ALBUQUERQUE FILHO Centro de Tecnologias Geoambientais (CTGeo), Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT) http://orcid.org/0000-0002-7760-9514

Resumo

Em função do crescente número de áreas contaminadas, que comprometem a qualidade dos aquíferos e constituem riscos à saúde humana, torna-se imprescindível o estabelecimento de instrumentos para o planejamento e gestão do uso do solo, visando à proteção das águas subterrâneas contra a poluição. Por esse motivo, o objetivo deste trabalho foi desenvolver e aplicar, experimentalmente, uma proposta metodológica para estimar o perigo de contaminação das águas subterrâneas. Portanto, foram selecionados, ponderados e integrados os fatores vulnerabilidade natural à contaminação e o uso e cobertura do solo, com suporte da Avaliação Multicritério (AMC) e técnicas de geoprocessamento operadas em ambiente SIG. A área teste escolhida para aplicar este novo modelo foi o aquífero Rio Claro, situado no município de Rio Claro/SP. Como resultado, 72% da área de estudo foi classificada com alto perigo de contaminação, onde predominam atividades com potencial de contaminação significativo, como a área urbano-industrial e cultivos de cana-de-açúcar e de cítricos, que juntos representam 65% da superfície total. Devido à robustez do produto gerado, simplicidade conceitual e à praticidade na utilização, o sistema de avaliação proposto poderá desempenhar um papel importante na definição de áreas prioritárias para a proteção das águas subterrâneas.

Biografia do Autor

Richard Fonseca FRANCISCO, Departamento de Geologia Aplicada (DGA), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp)
 

Doutor em Geociências e Meio Ambiente, área de concentração recursos hídricos, minerais e energéticos, pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp (2018). Mestre em Geociências e Meio Ambiente pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp (2013). Engenheiro Ambiental pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" - Unesp (2010). Licenciado em Geografia pela Universidade de Taubaté - UNITAU (2020).

Antonio Celso de Oliveira BRAGA, Departamento de Geologia Aplicada (DGA), Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (Unesp)
  Possui graduação em Geologia (1978) e doutorado em Geociências e Meio Ambiente (1997), ambos pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"(Unesp). Título de Livre Docência (2006), junto ao Programa de Pós-Graduação em Geociências e Meio Ambiente (IGCE/Unesp). Atualmente é Professor Adjunto da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (Unesp). Atua na área de Geociências, com ênfase em Geofísica Aplicada, principalmente nos seguintes temas: métodos geoelétricos, hidrogeologia e estudos ambientais.
José Luiz ALBUQUERQUE FILHO, Centro de Tecnologias Geoambientais (CTGeo), Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT)

Geólogo formado pelo Instituto de Geociências do Centro de Ciências Exatas e da Natureza da Universidade Federal de Pernambuco (1981) e doutorado desenvolvido em Geociências e Meio Ambiente no Instituto de Geociências da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho" (2002). Atualmente, é hidrogeólogo Pesquisador III do Laboratório de Recursos Hídricos e Avaliação Geoambiental (Labgeo), do Centro de Tecnologias Geoambientais (CTGeo ) do Instituto de Pesquisas Tecnológicas do Estado de São Paulo (IPT).

Publicado
2020-12-19