A VULNERABILIDADE NATURAL DE AQUÍFEROS FRATURADOS: AVALIANDO OS MODELOS DRASTIC E GOD, ORIGINAIS E ADAPTADOS

Natural variability of fractured aquifers: assessing the DRASTIC, modified-DRASTIC, GOD and modified-GOD methods

  • Manuela Gasparetto GOMES SAMAE Caxias do Sul
  • Tiago de VARGAS Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto de Caxias do Sul
  • Rossano BELLADONA
  • Volnei DALBOSCO
  • Bruna de ARAUJO
  • Taison Anderson BORTOLIN

Resumo

Uma forma de conciliar atividades humanas com preservação da água subterrânea é estimar a vulnerabilidade natural à contaminação de aquíferos. Este estudo objetiva comparar quatro métodos de classificação da vulnerabilidade natural de aquíferos, visando determinar qual metodologia é a mais apropriada e quais são os contrastes analíticos entre elas. Os métodos selecionados foram o DRASTIC original, DRASTIC adaptado, GOD original e GOD adaptado, manipulados em software de geoprocessamento. Os métodos DRASTIC, original e adaptado, apresentaram as mesmas classes de vulnerabilidade (insignificante, muito baixa, baixa e moderada), entretanto a distribuição espacial e os valores de porcentagem das classes foram distintos entre os métodos. Os métodos GOD revelaram significante diferença na classificação da vulnerabilidade. O GOD original demonstrou vulnerabilidade insignificante e baixa, respectivamente 0,96% e 99,04% da área. Enquanto o adaptado apresentou baixa e média, respectivamente 25,80% e 74,19% da área. O comparativo dos resultados normalizados indicou que o GOD original possui uma classificação incongruente aos demais métodos. Os métodos DRASTIC mostraram que os parâmetros Solos, Zona Vadosa, Recarga e Topografia podem ser responsáveis por resultados superestimados ou subestimados. Por fim, os métodos DRASTIC apresentaram melhores resultados devido ao maior detalhamento e grau de variabilidade de classes, mostrando-se mais conservadores e restritivos.

Publicado
2021-10-18