PROPOSTA DE PROCEDIMENTOS PARA O ZONEAMENTO QUANTO A ADEQUABILIDADE PARA SISTEMAS DE DRENAGEM SUSTENTÁVEIS (SDS) BASEADA EM CARACTERÍSTICAS GEOLÓGICAS E GEOTÉCNICAS: APLICAÇÃO NA BACIA DO CÓRREGO DO GREGÓRIO, SÃO CARLOS (SP), BRASIL

Proposal of procedures for suitability zoning for sustainable drainage systems (SuDSs) based on geological and geotechnical characteristics: application in the Gregório Stream Basin, São Carlos (SP), Brazil

  • Lazaro Valentin ZUQUETTE Universidade de São Paulo USP, Escola de Engenharia de São Carlos, Departamento de Geotécnica.
  • Moises FAILACHE Escola de Engenharia de São Carlos
  • Nivea Adriana Dias PONS Instituto de Recursos Naturais da Universidade Federal de Itajubá
  • Osni José PEJON Escola de Engenharia de São Carlos

Resumo

Este trabalho apresenta os resultados obtidos com a aplicação de um conjunto de procedimentos propostos para avaliação de áreas com base em dados obtidos por meio de princípios e métodos de mapeamento geotécnico para a adequabilidade de Sistemas de Drenagem Sustentáveis (SDSs). A aplicação foi desenvolvida na bacia do córrego do Gregório, na área urbana da cidade de São Carlos-SP, com uma extensão de 19km2, visto a ocorrência freqüente de inundações com perdas econômicas e sociais significativas em decorrência das mudanças dos componentes ambientais impostas pelos processos de urbanização. A avaliação foi baseada na divisão inicial da área em vertentes e na análise frente a 39 atributos pertinentes ao relevo, águas, materiais inconsolidados, substrato rochoso, eventos perigosos potenciais, aspectos antropogênicos e zonas de proteção. Os atributos estão associados às condições de infiltração que controlam a funcionabilidade e as construtivas dos sistemas, de drenabilidade subsuperficial, de estabilidade e do potencial de contaminação das águas subterrâneas, as quais controlam o grau de adequabilidade de cada parcela de terreno. Os dados obtidos por meio de procedimentos e princípios do mapeamento geotécnico permitiram a caracterização em termos de aspectos envolvidos, o que resultou na divisão da bacia em 5 zonas de adequabilidade aos SDSs. Cerca de 60% da bacia apresenta características dos componentes ambientais que propiciam diferentes graus de adequabilidade para tipos de sistemas baseados na infiltração (Zonas 1, 2 e 3), enquanto 25% apresentam condições mais restritivas e com potencial para a instalação de sistemas de coleta e acúmulos para controle do fluxo do escoamento superficial (Zona 4) e cerca de 15% com restrições que não indicam o uso destes recursos de drenagem. Os resultados obtidos vêm ao encontro da idéia de que é possível a adoção desses sistemas e, como conseqüência, o controle do processo de inundação com recursos tecnológicos de baixo custo e ambientalmente eficientes.

Biografia do Autor

Lazaro Valentin ZUQUETTE, Universidade de São Paulo USP, Escola de Engenharia de São Carlos, Departamento de Geotécnica.

Universidade de São Paulo USP, Escola de Engenharia de São Carlos,

Departamento de Geotécnica

Avenida Trabalhador São Carlense, 400 - Parque Arnold Schimidt, São Carlos – SP

Moises FAILACHE, Escola de Engenharia de São Carlos

Universidade de São Paulo USP, Escola de Engenharia de São Carlos,

Departamento de Geotécnica

Avenida Trabalhador São Carlense, 400 - Parque Arnold Schimidt, São Carlos – SP

Nivea Adriana Dias PONS, Instituto de Recursos Naturais da Universidade Federal de Itajubá

Universidade Federal de Itajubá, Instituto de Recursos Naturais

Avenida BPS, 1271-1361 - Centro, Itajubá – MG

Osni José PEJON, Escola de Engenharia de São Carlos

Universidade de São Paulo USP, Escola de Engenharia de São Carlos,

Departamento de Geotécnica

Avenida Trabalhador São Carlense, 400 - Parque Arnold Schimidt, São Carlos – SP

Publicado
2022-10-13