LITOSSEQUÊNCIA DE SOLOS NA SERRA DA MOEDA, QUADRILÁTERO FERRÍFERO

Soil topolitosequence in the Moeda syncline, Quadrilátero Ferrífero

  • Diego Aniceto dos Santos OLIVEIRA Universidade Federal de Viçosa
  • João Carlos KER Universidade Federal de Viçosa
  • Thiago Torres Costa PEREIRA Universidade do Estado de Minas Gerais https://orcid.org/0000-0003-1094-856X
  • Carlos Ernesto Gonçalves Reynaud SCHAEFER Universidade Federal de Viçosa
  • Maurício Paulo Ferreira FONTES Universidade Federal de Viçosa
  • Luiz Aníbal SILVA FILHO Universidade Federal do Espírito Santo

Resumo

O objetivo do trabalho foi estudar os atributos dos solos de uma topolitossequência no flanco oeste da sinclinal Moeda, Quadrilátero Ferrífero, visando contribuir para o entendimento da distribuição dos solos na paisagem, bem como a evolução da ciência básica sobre o tema na região. Foram descritos e coletados nove perfis de solo de diferentes materiais de origem e condições de relevo, e realizadas análises físicas, químicas, mineralógicas e micromorfológicas. Os resultados demonstraram a distrofia dos solos e sua relação intrínseca com o material de origem, cujo comportamento hidráulico condiciona em grande parte a pedogênese, sobretudo a podzolização e hidromorfismo; os teores de elementos traço apresentaram comportamento diferenciado em relação às rochas, com teores elevados de Cr para os solos originados de xisto do Grupo Nova Lima, e de V para aqueles originados ou influenciados pelo itabirito; foi evidenciada a ocorrência de minerais litogenéticos nas frações grosseiras, como a hematita e magnetita, sendo este último mineral, relacionado ao conteúdo de elementos traço medidos. Em complemento, a microquímica realizada também sugere que os óxidos de titânio constituem importante reserva desses elementos; os Latossolos estudados apresentam estrutura típica microgranular pedobiológica, com grau de desenvolvimento e arredondamento dos agregados influenciados pela mineralogia do solo

Publicado
2022-02-02