DETRITAL ZIRCON U-Pb GEOCHRONOLOGY OF THE MARICÁ GROUP: SOURCES AREAS AND MAXIMUM DEPOSITIONAL AGE

Geocronologia U-Pb de Zircão Detritíco do Grupo Maricá: Áreas Fontes e Idade Máxima de Deposição

  • Marina Luiza Jordão MARTINS UNISINOS
  • Juliana PERTILLE Universidade Federal de Pelotas
  • Rodrigo Antônio de Freitas RODRIGUES Universidade de Brasília
  • Thisiane Cristine dos SANTOS Instituto do Petróleo e dos Recursos Naturais/PUCRS.
  • Jorge Henrique LAUX Serviço Geológico do Brasil (CPRM)
  • Cristiano de Carvalho LANA Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto
  • Neftalí Lenin Villarreal CARREÑO Centro de Desenvolvimento Tecnológico, Universidade Federal de Pelota
  • Lucas da Silva RODRIGUES Universidade Federal do ABC
  • Gabriel da Silva PONTES Centro de Engenharias, Universidade Federal de Pelotas

Resumo

O Grupo Maricá é a unidade basal da Bacia do Camaquã e é composto principalmente por depósitos fluviais e marinhos rasos. Estudos de proveniência do Grupo Maricá são fundamentais para o entendimento das fases iniciais dessa bacia. Este trabalho objetiva apresentar novos dados de proveniência do LA-ICP-MS U-Pb para o reconhecimento das áreas fontes e determinação da idade máxima de deposição do Grupo Maricá. Este trabalho inclui reconhecimento de campo, análises petrográficas e a datação U-Pb de um arenito e dois clastos, da Formação Arroio América, a unidade mais jovem do Grupo Maricá. A Formação Arroio América registra depósitos de um sistema fluvial entrelaçado e é composta por arenitos, arenitos conglomeráticos e conglomerados. Dados de proveniniência de uma amostra de arenito e de um clasto de arenito exibem intervalos de idades e padrões de distribuição semelhantes. São, ambos derivados de fontes mistas (599 - 3025 Ma), com grande contribuição de fontes Siderianas (2422 Ma), Ediacaranas (621 Ma) e Estaterianas (1749 Ma). Contribuições menores Riacianas (2212-2040 Ma) e Arqueanas (2823-2503) também estão presentes. As fontes ediacaranas estão relacionadas aos granitos ediacaranos da região de Bagé como a suíte Santo Afonso. A idade máxima de deposição do arenito é de 599,8 ± 11,5 Ma e do clasto de arenito de 619,4 ± 11 Ma. A semelhança de idades máximas e áreas fontes indicam que porções dessa bacia e provavelmente do próprio Grupo Maricá serviram como fonte de sedimentos, indicando um contexto dinâmico com deposição, soterramento, soerguimento e retrabalhamento em um curto espaço de tempo.

Biografia do Autor

Marina Luiza Jordão MARTINS, UNISINOS

Universidade do Vale do Rio dos Sinos.

Avenida Unisinos, 950 - Cristo Rei,

São Leopoldo – RS

Juliana PERTILLE , Universidade Federal de Pelotas

Centro de Desenvolvimento Tecnológico, Programa de Pós-graduação de Recursos Hídricos,

Universidade Federal de Pelotas. Av. Gomes Carneiro, 01, CEP: 96010-610, Pelotas, RS, Brasil.

Rodrigo Antônio de Freitas RODRIGUES, Universidade de Brasília

Programa de Pós-graduação em Geologia, Universidade de Brasília, Campus Universitário Darcy

Ribeiro ICC - Ala Central, CEP 70.910-900, Brasília, DF, Brasil.

Thisiane Cristine dos SANTOS, Instituto do Petróleo e dos Recursos Naturais/PUCRS.

Instituto do Petróleo e dos Recursos Naturais/PUCRS. Av. Ipiranga, 6681 – Prédio 96J – TECNOPUC, CEP: 90619-900, Porto Alegre, RS, Brasil.

Jorge Henrique LAUX, Serviço Geológico do Brasil (CPRM)

Serviço Geológico do Brasil, (CPRM), Rua Banco da Província, 105, CEP: 90840-030, Porto

Alegre, RS, Brasil.

Cristiano de Carvalho LANA, Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto

Escola de Minas, Universidade Federal de Ouro Preto R. Diogo de Vasconcelos, 122, CEP: 35400-000, Ouro Preto, MG, Brasil.

Neftalí Lenin Villarreal CARREÑO, Centro de Desenvolvimento Tecnológico, Universidade Federal de Pelota

Centro de Desenvolvimento Tecnológico, Universidade Federal de Pelotas. Av. Gomes Carneiro,

01, CEP: 96010-610, Pelotas, RS, Brasil

Lucas da Silva RODRIGUES, Universidade Federal do ABC

Universidade Federal do ABC, Centro de Engenharias e Ciências Sociais Aplicadas/CECS, Av. dos Estados, 5001, Santo André, SP.

Gabriel da Silva PONTES, Centro de Engenharias, Universidade Federal de Pelotas

Centro de Engenharias, Universidade Federal de Pelotas. Rua Benjamin Constant, 989, CEP: 70919-

970, Pelotas, RS, Brasil.

Publicado
2022-05-13