IMPACTOS AMBIENTAIS DECORRENTES DE VAZAMENTO DE GÁS NATURAL DE BAIXA E MÉDIA PRESSÕES, NA ÁREA URBANA CENTRAL DO MUNICÍPIO DE SÃO PAULO

  • Jean Prost Moscardi Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente. Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Campus de Rio Claro.
  • Neide Araujo Departamento de Avaliação de Impacto Ambiental (DAIA). Secretaria do Meio Ambiente
  • Antônio Roberto Saad Centro de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Universidade Guarulhos (UnG).
Palavras-chave: Impactos ambientais, vazamentos de gás natural de baixa e média pressões em áreas urbanas, manutenção em dutovias.

Resumo

Com a busca por fontes de energia alternativas, o gás natural vem adquirindo posicionamento de destaque por seu relativo baixo custo de aquisição ao consumidor final e por apresentar reduzidos impactos na implantação de dutovias, comparados com outras fontes de energia (hidroelétrica e fissão). O presente trabalho foi direcionado para a verificação de possíveis impactos oriundos de vazamentos em tubulações de gás em sua fase operacional. A área de estudo localiza-se no Município de São Paulo; sua escolha deve-se por apresentar tubulações centenárias que demandam constantes intervenções ou manutenções e pela fácil captação de amostras para análise. Foram amostrados 40 pontos e nestes analisados aspectos dos meios antrópico, biótico e físico-químico. O método adotado fundamentou-se na caracterização dos dutos de gás e sua manutenção, no diagnóstico ambiental, considerados os fatores ambientais solo, ar, flora, fauna, condições de vida da população e paisagem urbana, e posterior identificação de impactos, nas situações de alteração dos impactos ambientais. Os resultados demonstraram que qualquer vazamento de gás gera uma alteração em pelo menos um fator ambiental, denotando um impacto. Novas linhas de estudo são propostas como melhor análise químico-física do material exposto ao contaminante e reações químicas do odorante com o solo que teve contato.

Biografia do Autor

Jean Prost Moscardi, Pós-graduação em Geociências e Meio Ambiente. Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista, Campus de Rio Claro.
http://lattes.cnpq.br/3360229730595345
Antônio Roberto Saad, Centro de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão, Universidade Guarulhos (UnG).
http://lattes.cnpq.br/1578942616063181
Publicado
2007-07-14
Seção
Artigos