O SURGIMENTO DE UM NOVO ESPAÇO INDUSTRIAL NO ESTADO DE SÃO PAULO: TRAJETÓRIAS SOCIOECONÔMICAS DOS MUNICÍPIOS MAIS INDUSTRIALIZADOS DA REGIÃO ADMINISTRATIVA DE BAURU E SUA RECENTE DIVERSIFICAÇÃO INDUSTRIAL

  • Eli Fernando Tavano TOLEDO IFSULDEMINAS
  • Silvia SELINGARDI-SAMPAIO

Resumo

O presente artigo aborda os processos de emergência e de consolidação industrial ocorridos nos municípios mais industrializados da Região Administrativa de Bauru, que são: Agudos, Bariri, Barra Bonita, Bauru, Jaú ̇, Lençóis Paulista e Pederneiras. Traço marcante foi a predominante origem endógena de muitos empreendimentos até os anos 1990, desde que a área em questão foi precariamente beneficiada pela desconcentração industrial da metrópole paulistana, a partir dos anos 1960. Após 1970, surgem importantes unidades fabris na região, o que incrementou seu desenvolvimento. Fatores como a transferência de recursos da forte agropecuária regional para o setor industrial; a presença de um eixo "trimodal" de transportes (rodovias, ferrovias e hidrovia); o crescimento das aglomerações urbanas, em especial a de Bauru, e os efeitos de uma eficiente governança atuante nas esferas estadual e nacional, foram de fundamental importância para a expansão industrial (quantitativa e qualitativa) dos municípios enfocados. Entre todos os fatores relacionados, enfatize-se a modernização do acesso à capital paulista, através da rodovia Marechal Rondon, duplicada nos anos 1990, fato que trouxe um novo dinamismo industrial à área. A RA de Bauru apresenta dois compartimentos industriais bem definidos, um composto por empresas vinculadas à agropecuária da região e outro sem vínculo com a atividade primária. A coexistência de capitais de origem externa à RA de Bauru (internacional e nacional) e capitais de procedência endógena comprova a pluralidade dos investimentos industriais e atesta que esse espaço geográfico É influenciado por fatores múltiplos e dinâmicos e encerra grande potencialidade de desenvolvimento futuro
Publicado
2016-10-07
Seção
Artigos