PATRIMÔNIO CULTURAL: USO PÚBLICO E PRIVATIZAÇÃO DO ESPAÇO URBANO

  • Maria Tereza Duarte PAES-LUCHIARI UNICAMP

Resumo

Este artigo toma a valorização contemporânea do patrimônio histórico cultural e arquitetônico como um processo de mercantilização da cultura. A partir da análise da refuncionalização de centros urbanos históricos, e tomando como exemplo o centro histórico da cidade de Campinas, São Paulo, faz uma reflexão sobre as contradições entre a preservação patrimonial e o uso social democrático dos bens tombados, o uso público e a privatização do espaço urbano. Palavras-chave: centros históricos; refuncionalização; patrimônio cultural
Publicado
2008-07-08
Seção
Artigos