ZONEAMENTO DO TERRITÓRIO PARA A IDENTIFICAÇÃO DE CORREDORES ECOLÓGICOS NO DISTRITO FEDERAL

  • Rodrigo Studart CORRÊA UNIVERSIDADE CATOLICA DE BRASILIA
  • Eriel Sinval CARDOSO SEMARH/DF
  • Gustavo Macedo de Mello BAPTISTA UCB
  • Benício MÉLO FILHO IBAMA

Resumo

As áreas naturais remanescentes no Distrito Federal - DF têm sofrido paulatinamente o processo de insularização. As maiores e mais bem preservadas manchas de Cerrado no DF estão atualmente em algumas Unidades de Conservação, que formam as três Zonas Núcleo da Reserva da Biosfera do Cerrado. Este trabalho visa identificar, por meio de imagem de satélite, os elos naturais de ligação entre essas UC’s e entre o DF e o Corredor Ecológico Paranã-Pirineus, que se estende por 10 milhões de hectares no Cerrado brasileiro. Os resultados indicam a existência de três corredores no DF: o primeiro estende-se do sul do DF ao vale do Rio Maranhão, mas não liga efetivamente as UC’s localizadas ao norte do DF. O segundo corredor garante a passagem entre o Parque Nacional de Brasília e as UC’s localizadas ao sul. O terceiro corredor presta-se à conexão distrital do Corredor Paranã-Pirineus. A incorporação dos corredores distritais ao Corredor Paranã-Pirineus é essencial para garantir a integridade biológica das UC’s do DF e para aumentar a sua efetividade do Paraná-Pirineus. Palavras-Chave: Corredores ecológicos; Zoneamento territorial; Paranã-Pirineus; Distrito Federal.
Seção
Artigos