ABORDAGEM SISTÊMICA NO MAPEAMENTO DA VULNERABILIDADE DO AQÜÍFERO DE PEREIRA BARRETO/SP

  • Rodrigo Dutra GOMES UNICAMP
  • Carlos Roberto ESPINDOLA UNICAMP

Resumo

O conceito de sistemas foi sendo construído em diversas áreas do conhecimento científico, sem ter sido assim caracterizado. Foram surgindo idéias e formas de interpretação da realidade que consideravam os mesmo preceitos, porém, de forma independente. Foi a partir do biólogo Ludwig Von Bertalanffy pela publicação da obra “Teoria Geral dos Sistemas”, que foi equacionado o conceito sistema. Este conceito foi aplicado em diversas áreas; sua influência na Geografia é notada no conceito de Geossistema e nos preceitos teórico-metodológicos nos estudos integrados do meio ambiente. No entanto, outras áreas do conhecimento continuaram a desenvolver técnicas e métodos de interpretação da realidade física, utilizando os mesmos preceitos da teoria sistêmica, apesar de não considera-la. Este é caso dos métodos de vulnerabilidade natural de aqüíferos, que, consideram a integralidade dos fatores pertinentes que compõe o sistema hidrogeológico para estabelecer as classes de vulnerabilidade. Este artigo vem demonstrar a influência da abordagem sistêmica no estudo da vulnerabilidade natural do aqüífero livre do município de Pereira Barreto/SP, que sofreu elevação do nível freático devido a instalação da UHE de Três Irmãos. Foi aplicada a metodologia GOD de Foster & Hirata (1993), obtendo majoritariamente classes moderadas de vulnerabilidade e classes altas associadas às redes de drenagem. Palavras-chave: Sistemas; vulnerabilidade; aqüíferos.
Publicado
2008-07-16
Seção
Artigos