AGRICULTURA FAMILIAR, COOPERATIVISMO E AGROECOLOGIA PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO TERRITORIAL SUSTENTÁVEL: O CASO DA COOPERATIVA DOS AGRICULTORES FAMILIARES DE POÇO FUNDO-MG E REGIÃO

  • Nathan Pereira DOURADO
  • Ana Rute do VALE UNIVERSIDADE FEDERAL DE ALFENAS

Resumo

Diante do fracasso ambiental da agricultura orientada pelo paradigma da alta produtividade a qualquer custo é urgente a discussão a respeito de outro modelo: a agroecologia, com um enfoque científico que fornece bases conceituais e metodológicas para o redesenho de sistemas produtivos sustentáveis e o desenvolvimento rural sustentável. Esse processo vem ocorrendo com a cafeicultura no Sul de Minas, na qual a produção em bases agroecológicas tem transformado a realidade da agricultura familiar. Tomando como exemplo os produtores associados à COOPFAM (Cooperativa dos Agricultores Familiares de Poço Fundo e Região), esse trabalho analisa como a transição agroecológica contribuiu para a geração de um novo modo de organização e de produção agrícola, de modo a proporcionar inovação, maior dinamismo econômico e valorização da identidade camponesa, no município de Poço Fundo. E, nessa perspectiva, o cooperativismo, a organização social e assistência técnica especializada abrem novas possibilidades para viabilizar a consolidação de territórios agroecológicos de vida.
Publicado
2019-02-05