PLANEJAMENTO E IMPLANTAÇÃO DA INFRAESTRUTURA NACIONAL DE DADOS ESPACIAIS NO BRASIL

Resumo

O uso cada vez mais frequente de dados geoespaciais colocou em evidência a necessidade de padronizar a geração e disponibilização dessas informações em uma plataforma comum, visto que, por serem provenientes de diferentes instituições particulares ou públicas e coletadas para fins individuais, não poderiam ser integradas de forma a evitar esforços repetitivos em sua produção, além de causar conflitos por apresentarem diferentes dados para um mesmo fenômeno retratado. Nesse sentido, a Infraestrutura de Dados Espaciais (IDE) surge com o intuito de unir em um mesmo programa todos os produtores e usuários, bem como as informações já existentes associadas a seus metadados da região de interesse.

Biografia do Autor

Antonio Aderson dos REIS FILHO, Universidade Federal do Piauí Centro de Tecnologia
Professor Doutor do Curso de Engenharia Cartográfica e de Agrimensura do Centro de Tecnologia da Universidade Federal do Piauí. Com mestrado em Fotogrametria e Doutorado em Geografia. Atua na área de Cartografia, Fotogrametria e Geoprocessamento.
Publicado
2019-03-02
Seção
Notas e Resenhas