NECROPOLÍTICA E PANDEMIA: A COVID –19 NA PERIFERIA DA CIDADE DE SÃO PAULO

Resumo

O presente artigo tem como objetivo iniciar uma análise de como o vírus Covid-19 se apresenta espacialmente na cidade de São Paulo, e como essa espacialização reflete uma necropolítica nos distritos periféricos da cidade, buscando compreender como a “política da morte” opera com expressão neste cenário pandêmico através da ausência de condições de prevenção, negligência no atendimento das periferias e circulação de desinformações, que acaba por evidenciar uma grande disparidade social que é contrastante e perceptível, e que vai separar e valorizar ou desvalorizar os corpos. A pandemia se caracteriza enquanto potencializadora das desigualdades socio-espaciais expressa na cidade de São Paulo.

Palavras-chave: Necropolítica, pandemia, Covid-19, periferia, desigualdade.

Biografia do Autor

Milena Pires de Sousa, IFSP - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO

Graduanda em Geografia pelo Instituto Federal de São Paulo – IFSP. E-mail: milenaa.pires@gmail.com

Isabela Maria Nicola dos Santos, IFSP - INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIENCIA E TECNOLOGIA DE SÃO PAULO

Graduanda em Geografia pelo Instituto Federal de São Paulo – IFSP. E-mail: isabelamndsantos@gmail.com

Publicado
2021-05-21
Seção
Artigos