ANÁLISE DAS MUDANÇAS DO USO E COBERTURA DO SOLO ENTRE 1985 E 2018 DA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JUNDIAÍ-MIRIM – JUNDIAÍ/SÃO PAULO

Resumo

A bacia do rio Jundiaí-Mirim responde por 95% do abastecimento público de Jundiaí, e vem sofrendo com a expansão da agropecuária e da urbanização nas últimas décadas, o que pode impactar a disponibilidade de água. Este trabalho analisou as mudanças no uso e cobertura do solo na bacia, nos anos de 1985, 1995, 2005 e 2018, bem como as dinâmicas de supressão e regeneração de florestas entre 1985 e 2018, com vistas a compreender os vetores de alteração da paisagem. O estudo utilizou dados secundários do MapBiomas para calcular áreas por classe de interesse, posteriormente analisadas estatisticamente. O resultado evidenciou a predominância da agropecuária, que ocupa hoje 61,57% do território, bem como uma expansão acentuada da urbanização, que cresceu 97% entre 1985 e 2018. As florestas ocupam hoje 26,79% da área estudada e 63,81% das Áreas de Preservação Permanente estão ocupadas por usos antrópicos. Entre 1985 e 2018, houve perda líquida de 339 hectares de florestas, sendo a agropecuária o principal vetor de desmatamento. Conclui-se pela necessidade de aprimorar os mecanismos de planejamento e gestão ambiental no território.

Biografia do Autor

Caio Molena, Centro Universitário Padre Anchieta

Graduando em Engenharia Ambiental e Sanitária pelo Centro Universi´tário Padre Anchieta.

Felipe Rosafa Gavioli, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Engenheiro Agrônomo, doutorando em Planejamento e Uso de Recursos Renováveis (UFSCar). Engenheiro  da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo. Professor do Centro Universitário Padre Anchieta. 

Paulo Guilherme Molin, Universidade Federal de São Carlos (UFSCar)

Gestor Ambiental, doutor em Ciências Florestais (USP). Professor no Centro de Ciências da Natureza e no Programa de Pós-Graduação em Planejamento e Uso de Recursos Renováveis da Universidade Federal de São Carlos.

Raquel Carnivalle Silva Melillo, Centro Universit´ário Padre Anchieta

Bióloga, Doutora em Ambiente e Sociedade (UNICAMP). Professora do Centro Universitário Padre Anchieta. 

Publicado
2021-10-01
Seção
Artigos