CARACTERÍSTICAS DO BALANÇO DE ENERGIA NO MANGUEZAL DE BRAGANÇA-PA E ALTERAÇÕES NO FLUXO DE CALOR NO SOLO EM FUNÇÃO DO DESMATAMENTO

  • João Batista Miranda RIBEIRO UFPA
  • Edson José Paulino da ROCHA ufpa
  • Marco Antonio Vieira FERREIRA
  • Paulo Jorge de OLIVEIRA Universidade Federal Rural da Amazônia
  • Arthur MATTOS Universidade Federal do Rio Grande do Norte-LARHISA-CT

Resumo

O manguezal de Bragança-PA, que possui uma área de 120 km2 apresenta algumas clareiras devido a desmatamentos. As condições micrometeorológicas no manguezal de Bragança-PA foram observadas durante o ano de 1997, cuja radiação solar global foi elevada com um pico médio mensal de 938 W m-2. Os registros mostraram uma grande atenuação da radiação fotossinteticamente ativa através do dossel do mangue. As medidas do saldo de radiação no manguezal representaram, em média, 78% da radiação solar. As estimativas dos fluxos de calor latente e sensível, representaram 69% e 24% do saldo de radiação, respectivamente. As altas taxas de aquecimento do solo exposto à incidência direta da radiação solar na área desmatada, submeteu o solo a valores de temperatura de 38,3oC em comparação com 27,0oC no manguezal. Este efeito foi notado nas variações do fluxo de calor no solo, cujos picos médios horários atingiram 73,1 W m-2 na área desmatada e 9,4 W m-2 no manguezal, com retardo de duas horas. Palavras-chave: Micrometeorologia. Radiação solar. Balanço de energia. Fluxo de calor no solo.
Publicado
2008-08-27
Seção
Artigos