ANÁLISE DA FRAGMENTAÇÃO FLORESTAL NA BACIA HIDROGRÁFICA DO RIO JI-PARANÁ, AMAZÔNIA OCIDENTAL

Resumo

Este estudo analisou a fragmentação florestal por meio de métricas de ecologia da paisagem na bacia Hidrográfica do Rio Ji-Paraná, Estado de Rondônia. Utilizada a classificação do uso e ocupação do solo disponibilizada pelo MapBiomas.  As métricas de ecologia da paisagem foram calculadas utilizando o software FRAGSTATS. A fragmentação florestal analisada consistiu em quatro classes de acordo com o tamanho dos fragmentos, sendo as classes: menor que 5 ha, entre 5 e 10 ha, entre 10 e 100 ha e maior que 100 ha, comparando os anos de 1985 e 2019. Ainda, no estudo verificou-se o NDVI anual médio para cada classe de tamanho de fragmento a partir de dados do Moderate Resolution Imaging Spectroradiometer com 500 metros de resolução espacial e 16 dias de revisita usando a plataforma Google Earth Engine. A análise da fragmentação da paisagem mostrou um aumento no número de fragmentos com tamanho menor que 5 ha de 1985 para 2019. Além disso, apresentou aumento no número de áreas nucleares disjuntas para todas as classes de fragmentos e mostrou um aumento da distância entre fragmentos maiores que 100 ha. Quanto ao NDVI, todos os tamanhos de fragmentos apresentaram diferenças significativas quando comparados aos fragmentos com tamanho maior que 100 ha, que apresentaram os maiores valores.

Biografia do Autor

Rodrigo Martins Moreira, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)

Professor do Departamento de Engenharia Ambiental da UNIR. Doutor em Ciências da Engenharia Ambiental pela USP, com pós-doutorado em Recursos Naturais pela UFMS. 

Jéssica Lauany dos Santos Cesconetto, Universidade Federal de Rondônia (UNIR)
Engenheira Ambiental e Sanitarista - Universidade Federal de Rondônia.   
Publicado
2022-07-18
Seção
Artigos