A MINERAÇÃO NA REGIÃO METROPOLITANA DO CARIRI (RMCariri), CEARÁ: GEOHISTÓRIA, MEIO AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE

Resumo

A mineração apresenta importância socioeconômica e potencial de impactância sobre a geodiversidade da região sul do Ceará, sendo estabelecida desde o século XVIII e alcançando um quadro diverso e complexo no contexto atual, levantando questões sobre sua sustentabilidade ambiental. Considerando a necessidade de novos estudos sobre a atividade, presente nos 9 municípios da Região Metropolitana do Cariri (RMCariri), o objetivo aqui é analisar a sustentabilidade ambiental da mineração na RMCariri, perfazendo a construção geohistórica da atividade e seus principais impactos ambientais. O roteiro metodológico é de abordagem qualitativa, compartimentado em: embasamento teórico-conceitual e contingente técnico-científico, subdividido em etapas inter-relacionadas de gabinete, campo e laboratório. Os resultados alcançados ressaltam a correlação histórica da atividade com o desenvolvimento da região, a abrangência dos impactos identificados, bem como a necessidade de se pensar a continuidade da atividade a partir da aplicação de medidas sustentáveis efetivas e específicas para cada municipalidade e suas características naturais, garantindo, pelo menos em parte, a conservação da geodiversidade da RMCariri.

Biografia do Autor

Marcelo Martins de Moura-Fé, Professor do Departamento de Geociências (DEGEO)Universidade Regional do Cariri (URCA)

Geógrafo (licenciado e bacharel/UFC). Professor da Universidade Regional do Cariri (URCA - jun. 2015). Professor do mestrado acadêmico em Geografia (Geoceres/UFRN - mar. 2021). Professor do mestrado acadêmico em Desenvolvimento Regional Sustentável (Proder/UFCA - set. 2018). Doutorado em Geografia (UFC, dez. 2015). Pós-Doutor em Geografia (ProPGeo/UECE - mar. 2022). Membro da União da Geomorfologia Brasileira (UGB - fev. 2016), da Associação Brasileira de Defesa do Patrimônio Geológico e Mineiro (AGeoBR - abr. 2020) e da Associação Nacional de Pos-Graduação e Pesquisa em Ambiente e Sociedade (ANPPAS - mai. 2021). Coordenador do Núcleo de Estudos Integrados em Geomorfologia, Geodiversidade e Patrimônio - NIGEP (URCA/CNPq - jul. 2017). Tem experiência na área de Geociências / Geografia Física, especialmente em Geomorfologia Estrutural e Geomorfologia Ambiental, aplicadas em projetos de pesquisa sobre Geodiversidade (geoconservação, geopatrimônio, geoturismo, geoeducação e geocultura), Patrimônio e Sustentabilidade, desenvolvidos nos estados do Ceará, Pernambuco, Piauí e Bahia.

Frederico de Holanda Bastos, Universidade Estadual do Ceará (UECE)

Professor do Departamento de Geografia da Universidade Estadual do Ceará (UECE).
Docente do programa de Pós-graduação em Geografia (ProPGeo/UECE).

Marcos Antônio Leite do Nascimento, Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN)

Professor do Departamento de Geologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (DG/UFRN). Docente dos Programas de Pós-Graduação em Geodinâmica e Geofísica (PPGG/UFRN) e em Turismo (PPGTUR/UFRN). Bolsista de Produtividade em Pesquisa 2 – CNPq

Publicado
2022-09-06
Seção
Artigos