HUMANISMO E A ABORDAGEM CULTURAL NA GEOGRAFIA

  • Eduardo J. MARANDOLA JR. IG/UNICAMP

Resumo

Partindo do humanismo e da ex-sistência, tal como pensados por Heidegger, em busca do humanismo autêntico que re-coloque o ser em seu lugar, procuramos um sentido para o Humanismo em Geografia, resgatando as razões que influenciaram tal movimento e suas conseqüências para a Ciência, em geral, e para a Geografia, em particular. O argumento é de que o Humanismo deve transcender as correntes teórico-metodológicas da ciência geográfica, sendo um valor a ser incorporado na prática e no devir científico. Assim, enquanto Fênix que sempre ressurge, o Humanismo em Geografia do início do século XXI pode contribuir não apenas para a humanização da ciência, mas também para ampliar a trama de fenômenos e relações estudados pela ciência geográfica. Palavras-chave: Humanismo em Geografia; Valores em Geografia; Geografia Humanista; Geografia Cultural; Epistemologia da Geografia.

Biografia do Autor

Eduardo J. MARANDOLA JR., IG/UNICAMP
Pesquisador do Núcleo de Pesquisas: Percepção e Cognição Ambientais (NUPECAM), da Univesidade Estadual Paulista (UNESP), colaborador do Núcleo de Estudos de População (NEPO), e doutorando em Geografia pelo Instituto de Geociências da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP)
Publicado
2007-09-11
Seção
Artigos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)