VARIAÇÃO DO POTENCIAL DE RETIRADA DE SEDIMENTOS NA BACIA DO RIO BONITO (SÃO PAULO - BRASIL) EM FUNÇÃO DAS ALTERAÇÕES NO USO DO SOLO, NO PERÍODO ENTRE 1971 E 2002

  • Claudio Jorge CANÇADO
  • Reinaldo LORANDI

Resumo

O presente trabalho estuda a relação entre o uso e ocupação do solo e o potencial de aporte de sedimentos em uma bacia hidrográfica urbano-rural, onde se inseriu uma nova cultura (cana-de-açúcar) e observaram-se perdas de vegetação nativa, no período compreendido entre os anos de 1971 e 2002. Utilizando-se de um software de árvore de decisão (SAGA) e um sistema de informações geográficas (SIG), buscou-se analisar o impacto advindo da inserção dessa nova cultura e da perda da vegetação nativa na área de estudo. Para tanto, usando-se de cartas relacionadas coma área, chegou-se aos parâmetros necessários para se obter o resultado parcial desejado (carta de potencial de aporte de sedimentos – anos 1971 e 2002) para o período estudado. A partir da obtenção dos produtos cartográficos (carta de uso e ocupação do solo e carta de potencial de aporte de sedimentos – anos 1971 e 2002), buscou-se correlacionar os mesmos no intuito de observar as alterações ocorridas e os impactos ambientais resultantes. Acredita-se que os resultados obtidos por este estudo se revestem de grande importância para o diagnóstico da região de estudo e para subsidiar eventuais planejamentos de intervenções na mesma, principalmente no que tange à concepção de planos diretores. Palavras Chaves: Planejamento regional; gestão de bacias hidrográficas; geoprocessamento; meio ambiente e geologia ambiental.
Publicado
2007-09-20
Seção
Artigos