A pesquisa em educação ambiental: perspectivas e enfrentamentos

  • Isabel Cristina de Moura Carvalho Universidade Federal de São Paulo

Resumo

Este artigo registra as reflexões que apresentei na mesa redonda Pesquisa em EA nos 10 anos de EPEA, no X EPEA, realizado na Universidade Federal de Sergipe, na cidade de Aracaju, de 01 a 04 de setembro de 2019[1]. A proposta da mesa foi realizar um balanço da educação ambiental e apontar os principais desafios e enfrentamentos da EA no cenário atual. Assim como minha fala, este artigo se organiza em três tempos. Inicio com um balanço da EA na primeira década do século XXI, trazendo dados selecionados de uma pesquisa sobre o estado da arte da produção científica em EA, da qual participei com Carmen Farias/UFRPE e Marcelo Borges/UFSC, publicada em um periódico internacional de EA[2]. Na segunda parte do artigo, me dedico a uma contextualização do clima social que vivíamos no Brasil quando se realizou o X EPEA, e os principais desafios que consideramos naquela conjuntura. Na terceira parte, identifico brevemente o que me parecem os principais enfrentamentos da EA que podem nos fortalecer para a resistência criativa e a resiliência que o atual momento exige.

 

Publicado
2020-06-17
Seção
Artigos