MUDANÇA DO USO DA TERRA E DINÂMICA DE CARBONO ORGÂNICO DO SOLO NO PLATÔ DE IRECÊ, BAHIA

  • Arlicélio de Queiroz PAIVA Universidade Estadual de Santa Cruz
  • Luciano da Silva SOUZA UFRB
  • Elpídio Inácio FERNANDES FILHO UFV
  • Laércio Duarte SOUZA Embrapa Mandioca e Fruticultura Tropical
  • Carlos Ernesto G. R. SCHAEFER UFV
  • Liovando Marciano da COSTA UFV
  • Tiago de Jesus LOPES UESC
  • Daniel Vieira SOUSA UFV

Resumo

O desmatamento indiscriminado da Caatinga e sua substituição por cultivos têm causado processos de degradação do solo na região semiárida brasileira. O objetivo do estudo foi verificar a evolução, ao longo do tempo, das áreas com vegetação nativa de Caatinga por meio do uso de imagens de satélite e analisar as alterações no estoque de carbono orgânico do solo decorrentes da substituição de Caatinga por cultivos de sequeiro e irrigado na unidade geoambiental do Platô de Irecê, Bahia. Foram coletadas amostras de solos até a profundidade de 0,60 m, em áreas de Caatinga, agricultura de sequeiro e irrigada. Os resultados indicam que entre 1980 e 2007 ocorreu perda de 61,42% de área com vegetação de Caatinga; a maior redução de área de Caatinga ocorreu na década de 1980, período que a região tornou-se a maior produtora de grãos do Nordeste; a substituição da Caatinga por usos agrícolas proporcionou perda estimada de 725.000 Mg de carbono do solo

Biografia do Autor

Arlicélio de Queiroz PAIVA, Universidade Estadual de Santa Cruz
Dep. de Ciências Agrárias e Ambientais - DCAA
Publicado
2015-08-04
Seção
Artigos