A GESTÃO DE RESÍDUOS E SEUS REFLEXOS NA QUALIDADE AMBIENTAL URBANA DE MARINGÁ-PR

  • Kelly Cristina RIGOLDI Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Valéria LIMA Universidade Estadual de Maringá (UEM)
  • Otávio Cristiano MONTANHER Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Resumo

O aumento do consumo de produtos descartáveis gera o crescimento gradativo de resíduos sólidos. Estes, quando não destinados de maneira correta, provocam impactos ambientais e sociais, por isso a adequada gestão dos resíduos sólidos é importante para a qualidade ambiental urbana. A partir dessa premissa, o presente artigo possui a finalidade de apresentar a importância da coleta seletiva para a manutenção da qualidade ambiental a partir da análise da gestão dos resíduos sólidos da cidade de Maringá, através dos dados da coleta seletiva e da convencional dos anos de 2015 até o primeiro semestre de 2018. Com as análises dos dados, concluiu-se que a gestão da coleta seletiva é ineficaz, sendo necessárias ações, como atividades educativas para sensibilizar a comunidade, melhorar a gestão e controle na coleta dos recicláveis com local de triagem para o direcionamento mais eficaz dos materiais para as cooperativas.

Biografia do Autor

Kelly Cristina RIGOLDI, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual de Maringá - UEM. Integrante do Grupo de Estudos e Pesquisas Ambiente, Sociedade e Geotecnologias - GEPAG. Atua nos seguintes temas: qualidade ambiental, geoprocessamento, desigualdade sociespacial.

Valéria LIMA, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Professora dos cursos de Graduação e Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual de Maringá (UEM) na área de geotecnologias do departamento de Geografia. Doutora em Geografia pelo programa de Pós-Graduação da FCT/UNESP. Possui Mestrado em Geografia, desenvolvido no curso de Pós-Graduação em Geografia da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, assim como graduação em Geografia por esta mesma instituição. Tem experiência na área de análise de qualidade ambiental, geoprocessamento e sensoriamento remoto. Atua principalmente nos seguintes temas: qualidade ambiental urbana, planejamento urbano e ambiental, análise ambiental, geoprocessamento e sensoriamento remoto.

Otávio Cristiano MONTANHER, Universidade Estadual de Maringá (UEM)

Graduado em Geografia pela Universidade Estadual de Maringá - UEM. Integrante do GEMA - Grupo de Estudos Multidicisplinares do Ambiente. Interesse em duas grandes áreas de pesquisa: 1) aplicações de geoprocessamento e sensoriamento remoto em Geografia; 2) aplicações de estatística em Geografia.

Publicado
2020-09-14
Seção
Artigos