INTEGRAÇÃO DE DADOS DO SISTEMA DE MONITORAMENTO AUTOMÁTICO DE VARIÁVEIS AMBIENTAIS (SIMA) E DE IMAGENS ORBITAIS NA AVALIAÇÃO DO ESTADO TRÓFICO DO RESERVATÓRIO DA UHE FUNIL

  • Evlyn Márcia Leão de NOVO INPE
  • José Luiz STECH inpe
  • Enner Herenio ALCÂNTARA INPE
  • Luciana Resende LONDE INPE
  • Arcilan ASSIREU INPE
  • Cláudio Clemente BARBOSA INPE
  • Arley Ferreira de SOUZA INPE

Resumo

Esse artigo descreve a integração de dados fornecidos pelo sistema automático de monitoramento e imagens de satélite visando à avaliação rápida do estado trófico de reservatórios. Médias diárias de concentração de clorofila foram computadas a partir de medidas coletadas entre fevereiro de 2007 e fevereiro de 2009 a partir de sistemas colocados no Reservatório de Funil. Os dados foram processados de modo a identificar a ocorrência de florações fitoplanctônicas e usados para selecionar imagens de satélites disponíveis durante episódios de floração. Tendo em vista que estudos prévios realizados em reservatórios em cascata demonstraram correlação positiva e alta entre o Índice da Diferença Normalizado de Vegetação (NDVI) e a concentração de clorofila, adotou-se a hipótese de que sob condições eutróficas a correlação entre o NDVI e a concentração de clorofila seria alta devido ao aumento da densidade das células próximas à superfície durante a ocorrência da floração de algas. A imagem selecionada foi processada para se obter o NDVI para o reservatório e comparada com as medidas de concentração de clorofila obtidas in situ pelo sistema automático de monitoramento. Os resultados mostraram que o NDVI é sensível a mudanças na concentração de clorofila em sistemas eutróficos como o reservatório FUNIL e que pode ser usado para uma avaliação rápida da área afetada pelas florações. Embora preliminares, os resultados mostram o potencial da integração de sistemas in situ e imagens de satélite para a avaliação do estado trófico dos sistemas aquáticos. Palavras-chave: Sistema automáticos de monitoramento. Sensoriamento remoto. Estado trófico de reservatórios. Integration of data provided by the automatic environmental variable monitoring system (SIMA) and orbital images to assess the trophic state of the uhe funil reservoir This paper describes the integration of data provided by automatic monitoring systems and satellite images for quick assessment of reservoir trophic state. Daily average of Chlorophyll concentration from February, 2007 to February, 2008 was obtained with automatic monitoring systems deployed at FUNIL reservoir. The data were processed to identify phytoplankton blooms and used to select a satellite image available during the episodes. As previous results in cascade system’s reservoirs indicated a good correlation between the Normalized Difference Vegetation Index (NDVI) and chlorophyll concentration, it was hypothesized that in eutrophic conditions the NDVI would be positive due to the high cell density near the surface during the algal bloom. The selected image was processed to derive the NDVI for the reservoir and compared with estimates of chlorophyll concentration provided by the automatic system. The results showed that the NDVI is sensitive to changes in chlorophyll concentration in eutrophic systems as FUNIL reservoir and that it can be used for quick assessment of the area affected by nuisance blooms. Although the results are preliminary, they show the potential of integrating automatic collected in situ data and satellite images for assessment of aquatic system state. Key words: Automatic monitoring system. Remote sensing. Reservoir trophic state.
Publicado
2011-08-26
Seção
Artigos