MAPEAMENTO DA COBERTURA DA TERRA DO ESTADO DO MATO GROSSO ATRAVÉS DA UTILIZAÇÃO DE DADOS MULTITEMPORAIS DO SENSOR MODIS

  • Liana Oighenstein ANDERSON
  • Yosio Edemir SHIMABUKURO
  • André de LIMA
  • José Simeão de MEDEIROS

Resumo

Nas últimas décadas, o sensoriamento remoto tornou-se uma importante fonte de informações para monitorar os recursos naturais da Terra, devido à possibilidade de se adquirir dados sobre grandes extensões geográficas. As imagens derivadas de produtos do sensoriamento remoto são uma excelente fonte de dados para produzir mapas de cobertura vegetal e uso da terra. Estimativas recentes das mudanças que vem ocorrendo na cobertura da terra apontam para a intensificação da agricultura, desmatamentos nos trópicos, expansão das áreas de pastagens e urbanização como as principais forçantes atuais. Desta forma, é inquestionável a importância de se realizar um mapeamento acurado das diferentes formações vegetais, tanto como base para estudos de conservação, quanto para estudos que envolvam questões relacionadas às mudanças globais, como alterações no clima, no ciclo do carbono e no balanço hídrico. O principal objetivo do presente trabalho é apresentar uma proposta metodológica para o mapeamento da cobertura da terra a partir da utilização de dados multitemporais do sensor MODIS. No mapa de cobertura da terra gerado nesta pesquisa, apresenta-se alem da classificação de diferentes classes vegetais, as áreas antropizadas e as áreas onde existe o cultivo de soja, para o Estado do Mato Grosso. Palavras-Chave: Mapeamento da cobertura da terra; Sensoriamento Remoto; Sensor MODIS; Estado do Mato Grosso.
Publicado
2007-09-21
Seção
Artigos

Artigos mais lidos do(s) mesmo(s) autor(es)